<
>

Adebayor: Passagem pelo Olimpia acaba de forma melancólica

play
Pendurado, Emmanuel Adebayor mantém a forma com socos no abdômen durante quarentena (0:06)

O togolês atualmente joga no Olimpia, do Paraguai | via @team_adebayor (0:06)

Apenas 140 dias depois de ser apresentado de forma bombástica como reforço do Olimpia, o atacante Emmanuel Adebayor encerrou nesta terça-feira sua passagem pelo time paraguaio de forma melancólica.

Segundo apurou a ESPN, o astro africano chegou a um acordo com a diretoria alvinegra para uma rescisão em comum acordo e já não veste mais a camisa do gigante de Assunção.

Empresário que intermediou a chegada do centroavante ao Olimpia, Rodrigo Codas explicou à reportagem que a situação ficou insustentável por causa do declínio econômico devido à pandemia mundial de COVID-19, o que afetou os patrocinadores que bancavam o salário do togolês, de longe o maior do futebol paraguaio.

"Para o clube, não seria rentável sua permanência", definiu o agente.

Com isso, Adebayor se despede do Olimpia tendo feito apenas quatro partidas pelo clube (duas pelo Campeonato Paraguaio e duas pela Libertadores), sem marcar nenhum gol.

Seu momento mais lembrado acabou sendo a voadora assassina que deu em Enzo Coacci, do Defensa y Justicia, durante duelo pela Libertadores, o que lhe rendeu um cartão vermelho direto.

Ele também será recordado por quase fazer um golaço de cabeça em sua estreia, no clássico contra o Cerro Porteño, mas a bola não entrou por pouco.

O togolês, aliás, nem estava mais no Paraguai há meses, já que deixou Assunção ainda no início da pandemia de COVID-19, quando o coronavírus ainda não havia chegado com força à América do Sul.