<
>

Dirigente diz que Yaya Touré fez 'molecagem' e garante: 'Esse cara não pisa mais no Botafogo'

Membro da diretoria do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro não poupou críticas a Yaya Touré pela negociação frustrada em entrevista ao Esporte Interativo.

O clube glorioso estava em conversas com um agente do marfinense, até que o candidato à presidência do Vasco Luiz Roberto Leven Siano disse que chegou a um acordo com o ex-jogador de Barcelona e Manchester City para 2021 caso fosse eleito.

Além disso, ele afirmou que o Botafogo estava tratando com a "pessoa errada" para a contratação do experiente meia.

"Foi uma decepção e uma surpresa, aprendemos muita coisa. Posso garantir que negociamos com a pessoa certa. Isso começou em fevereiro/março, parou porque a mulher dele não queria vir para cá. Tentamos outros jogadores, mas depois ele nos procurou para negociar", explicou Montenegro.

"Algum amigo dele conhecia o candidato do Vasco, meio fanfarrão, propôs o acordo, talvez tenha colocado grana. Depois disse que não vinha mais para o Vasco e pediu desculpas ao Botafogo".

"Eu tinha admiração, ficou decepção muito grande. Ele foi leviano e sem caráter, poderia ter falado que não queria, que tinha proposta, que a mulher não gostaria de vir, me arrependi. Não fazer o que ele fez. O que ele fez foi uma coisa horrorosa. Já tinha desligado ele da minha vida, você que me lembrou. A gente aprende, mas o Botafogo não teve culpa, falando de coração", continuou o ex-presidente.

Montenegro afirma que a condução de Keisuke Honda para fechar com o Botafogo e a negociação (por enquanto parada) por Obi Mikel foram fundamentais para a decepção com Yaya Touré.

"Uma coisa que nos atrapalhou muito foi o Honda. Ele foi tão correto e firme na negociação que talvez por isso tenhamos sido infantis com o Yaya Touré. Ele fez um papel de moleque. Ficou a decepção. Então ele fica por lá, nós ficamos por aqui", analisou.

"Existiu conversa com o Obi Mikel, e por causa dessa conversa o Yaya ligou para a gente e pedir para vir. Ficou com ciúmes... No campo, talvez, Mikel seria um jogador mais importante, africano também, mas como projeto de marketing o Yaya seria mais interessante".

"Ele acabou fazendo uma molecagem com o candidato do Vasco, com o Botafogo, com o Obi Mikel, com ele mesmo, com os empresários. Infelizmente não deve estar bem de cabeça, pensando na aposentadoria, foi muito mal. O dia de amanhã com relação ao Yaya Touré, eu sei: esse cara não pisa mais no Botafogo", disparou o dirigente.