<
>

Atlético-MG: com COVID-19, Cazares acumula denúncias em série por festas e deve levar multa de R$ 130 mil

O meia Juan Cazares, do Atlético-MG, deve levar uma multa de R$ 130 mil por perturbação de sossego. O jogador, que testou positivo para COVID-19, acumula denúncias de vizinhos por festas feitas no condomínio Boulevard, em Lagoa Santa, região metropolitana de Belo Horizonte, antes e durante a pandemia.

A informação foi divulgada inicialmente pelo “Globo Esporte” e confirmada ao ESPN.com.br pelo diretor de Regulação Urbana de Lagoa Santa, Henrique Melo.

“A questão do Cazares vem acontecendo há algum tempo. Ele é reincidente. Mesmo antes do COVID, ele já dava festas e tínhamos problemas de perturbação de sossego na cidade”, disse Melo, antes de detalhar o episódio ocorrido no último dia 15 de maio.

“Fomos acionados pelo Disque-Denúncia para atender uma demanda de uma festa em um condomínio. Não sabíamos de quem era. Fomos atender, chegamos e certificamos que era a casa do Cazares. Ele não nos recebeu de imediato, ficamos na porta durante 30 minutos, aguardando a Polícia Militar. A PM chegou e só então abriram o portão”, afirmou.

“Ele foi notificado por escrito e, desta vez, foi lavrado auto de infração. Ele já tinha sido certificado uma semana antes pela mesma coisa e foi instaurado o processo administrativo. Será pena máxima, provavelmente, multa acima de R$ 130 mil... Não por ser o Cazares, uma pessoa pública, mas pela reincidência e quantidade de pessoas que ele expôs”, seguiu.

No último final de semana, o Atlético-MG, clube do meia equatoriano, anunciou que o único caso positivo de COVID-19, entre todos os testes realizados no elenco, foi o de Cazares. Segundo Henrique Melo, a contaminação teria acontecido em uma festa.

“Pela data que tivemos dos exames dele, foi quando teve a contaminação por COVID”, encerrou o secretário de Regulação Urbana de Lagoa Santa.