<
>

Goleiro do Chelsea revela apoio e preocupação com Kanté: 'Teve momentos ruins na quarentena'

Willy Caballero, goleiro do Chelsea, apoiou a decisão do volante N’Golo Kanté treinar separado, tomada na última semana, após o meio-campista sentir sintomas parecidos com os casos infectados pelo novo coronavírus. Ele vem fazendo desde então as atividades em sua casa.

“Ele testou negativo para COVID-19, mas teve momentos ruins durante a quarentena, com sintomas parecidos com a doença e ficou com medo”, disse o goleiro, em uma entrevista para a TNT Sports, reproduzida pelo "Daily Mail".

“Nós o respeitamos e vamos esperar até que ele se sinta confortável para voltar aos treinos conosco. A verdade é que, para fazer o que estamos fazendo, você deve se sentir bem e sentir-se cofiante. Depois que começarmos novamente, todos nós devemos seguir em frente juntos”.

Kanté se apresentou com o grupo do Chelsea no último dia 19, quando foi testado pelo departamento médico do clube e deu negativo para COVID-19. No dia seguinte, foi liberado pelo técnico Frank Lampard.

Nos últimos anos o volante sofreu com a morte do irmão Niamh, vítima de um ataque cardíaco pouco antes da Copa do Mundo de 2018. Aos 11 anos, ele perdeu o pai. Até por isso há todo o cuidado com ele.

“Fizemos muitas reuniões online com Frank Lampard e os outros jogadores, e ele [Kanté] disse que não se sentia seguro voltando aos treinos por causa da maneira como se sentiu nas últimas semanas. Sabemos que ele é alguém que adora treinar e correr e é incapaz de mentir sobre algo assim”, disse o goleiro do Chelsea, relembrando o período de quarentena, com treinos em casa.

"Nós o apoiamos e o respeitamos”, concluiu sobre o companheiro de time.

O retorno aos treinos, que mantêm o distanciamento social, sem permitir atividades que causem o contato, foi o primeiro passo pensando no retorno à Premier League. No entanto, não há prazo para a volta da competição.