<
>

Ele era grande promessa do gol inglês; agora se aposenta aos 24 e cita bullying em redes sociais

play
Chutou direto? Relembre o histórico gol do goleiro Tim Howard na Premier League (0:18)

Em 2012, a lenda do futebol dos EUA anotou um gol da própria área no jogo entre Everton e Bolton (0:18)

Ted Smith apareceu como grande promessa no futebol inglês. O goleiro do Southend United alcançou as seleções de base e chegou a ser titular do seu time, que atualmente está na terceira divisão. Na competição, o atleta atuou 19 vezes na edição 2016-17.

No entanto, desde então, Smith entrou em campo mais duas vezes – nenhuma pela liga. Ao final da última temporada, o goleiro, que chegou a perder um ano e meio por um problema no ombro, deixou o clube e estava sem time desde então. Foram 30 partidas ao todo pelo Southend United.

O atleta de 24 anos ainda foi ligado a um acerto com o Tottenham no começo deste ano, o que acabou não ocorrendo. Agora, ele anunciou a aposentadoria.

"Eu amo o jogo e o lado do treinamento, mas quando vinha a pressão dos dias de jogo, era sempre muito para mim”, afirmou ao jornal The Telegraph. “Na sua cabeça voce está dizendo a pessoas que você está desistindo de um trabalho que é o sonho de todo mundo. Eu suponho que é a parte mais difícil”.

“Depois de um jogo, eu ia olhar as redes sociais na sequência e ver o que as pessoas estavam dizendo. Para 90% das vezes, não havia nada, mas se tinha dois ou três comentários depois de um jogo ruim, eu me apegaria a isso se fosse criticado. Isso me afetaria durante a semana. Em vez de olhar as coisas positivas, as negativas me incomodariam”, declarou Smith.

“Eu tentei para valer para ir ao jogo aproveitando isso, mas eu não podia. Eu tentei tudo. Eu criei este medo de jogar por muito tempo. Eu simplesmente não conseguia fazer parar", disse o agora ex-goleiro. “Eu vi um psicólogo esportivo. No fundo, se eu tivesse uma partida, não ficaria animado”.

“Deve haver outras pessoas nesta situação. Não sei quantas”, declarou. “Eu espero que o que eu falo posso ajudar outras pessoas a perceberem que há mais na vida do que colocar você mesmo no stress de uma partida de futebol”.