<
>

Jornal relembra frases polêmicas de Eto'o: 'Correr como um negro para amanhã viver como um branco'

play
Com alegria, Ronaldinho Gaúcho grava mensagem para família de detento direto da cadeia: 'É o meu atacante!' (0:17)

Elogiado por R10, Pablo Moraez ganhou um 'presente' inesperado na prisão (0:17)

O Marca, da Espanha, fez uma retrospectiva das melhores frases e polêmicas de Samuel Eto'o, jogador que marcou época nos campos do país - além de ter brilhado na Internazionale até mesmo ter jogado um clássico Comefogo (Comercial x Botafogo) no Brasil.

E foram muitas.

"Você sempre substitui os mesmos!"

A frase acima foi bradada por ela na direção do técnico Luis Aragonés, que o dirigia no Mallorca. Durante uma partida comtra o Zaragoza, ao ser sacado, o atacante saiu chutando um squeeze e se queixou.

Aragonés o pegou pelo colarinho: "Comigo, não! Entendeu?", disparou o comandante. A prensa, contudo, não deixou ressentimentos. Dali em diante, a relação deles só melhorou. "Tínhamos relação de pai e filho", disse Eto'o certa vez.

O Real Madrid, clube que foi sua porta de entrada no futebol europeu, também esteve na ponta da língua do jogador.

"Nem por um milhão, eu iria a Madri, porque não iria ser feliz. Não sou um cara que vai prometer 50 gols, mas prometo correr como um negro para amanhã viver como um branco"

Logo em sua apresentação como jogador do Barcelona, em 2004, o camaronês já foi mostrando a que vinha em termos de declarações.

De uma só tacada, bateu no rival e deu uma cutucada no racismo, algo que sempre combateu futuramente.

"Madrid, v., saúde o campeão!"

Na comemoração pela conquista de seu primeiro troféu blaugrana, o atacante mandou mais uma lembrança para seu ex-clube.

Mais tarde, Eto'o se viu obrigado a convocar uma coletiva e se desculpar:

"Cuspi no prato em que comi. Não quero insultar a entidade que me permitu jogar na Europa."

Eto'o também bateu de frente com o técnico Rijkaard, no Barcelona, que disse que o camaronês se recurara a entrar em campo após tre participado de uma convocação de sua seleção.

"Rijkaard é uma má pessoa. É má pessoa quem traz a imprensa para dentro do vestiário"

Já sob comando de Guardiola, que sucederia o holandês, Rijkard contou como foi a conversa que teve para convencer o espanhol de que não deveria fazer parte da "limpa" que ele queria promover no elenco. E cobrou retratação depois.

"Disse a Guardiola: 'Você vai me pedir desculpas, porque sou eu (e não Messi) quem vai fazer o Barcelona ganhar. Fui eu quem fez o Barcelona ganhar e Pep deveria pedir perdão a mim'."

Entre outras frases sobre ter um coleção de automóveis e nem saber quantos tinha, destaca-se também uma em espcial, que proferiu em Granada, quando ouviu insultos racistas da torcida local - um ano antes, imitara um gorola, no mesmo local, em resposta a insultos:

"Não jogo mais."