<
>

Jorge Jesus revela qual era seu maior temor quando recebeu proposta do Flamengo

Em entrevista ao canal de YouTube de Zico, o técnico do Flamengo, Jorge Jesus, revelou qual era seu maior temor em relação a aceitar a proposta do clube rubro-negro, recebida no meio do ano passado: ser demitido rapidamente por uma pequena série ruim de resultados.

Questionado pelo "Galinho" se tinha a preocupação de seu estilo não se encaixar ao futebol brasileiro, Jesus afirmou que sempre acreditou que suas ideias poderiam ser implantadas em terra verde e amarela.

No entanto, admitiu que tinha medo de ser alvo de uma demissão rápida logo no início de seu trabalho.

"(Quando fui contratado pelo Flamengo) Em relação ao futebol, nada me preocupava. O que me preocupava era o que eu já sabia do Brasil: o treinador, quando não ganha três, quatro jogos, já foste (mandado embora)... Mas como acredito naquilo que faço, aceitei vir para o Flamengo", salientou.

O Mister ainda exaltou seu conhecimento prévio do futebol nacional, contando a Zico que, mesmo quando ainda morava em Portugal, assistia aos jogos do Brasileirão, da Série B e até os campeonatos estaduais.

"Eu já conhecia o futebol brasileiro muito bem. Comandei muitos jogadores brasileiros, conhecia o Campeonato Brasileiro, assisti a muito aos jogos da 1ª divisão, da 2ª divisão e os Estaduais. Isso já me dava confiança em fazer um bom trabalho aqui, implantar nossas ideias num clube que a gente achasse que tinha matéria-prima, que é o que aconteceu no Flamengo", explicou.

Perguntado pelo "Galinho" se teme as cobranças de "ter que ganhar sempre" no Fla, Jesus disse que sabe que essa é a expectativa na Gávea, e que, até o momento, ela vem sendo atendida, ao contrário de outros tempos.

"O Flamengo é assim, vai ser sempre assim. Quando não ganhava, a exigência era para ganhar. Só que não ganhava (risos). Agora, ganha, e a exigência continua ser a de ganhar", ressaltou.