<
>

Bruno Guimarães vive expectativa de estrear na Champions e é preparado pelo Lyon com aulas de francês e ajuda brasileira

play
Com vídeo caprichado, Lyon anuncia contratação do brasileiro Bruno Guimarães (0:34)

Ex-jogador do Athletico-PR vestirá a camisa 39 na equipe francesa (0:34)

Uma das maiores revelações do futebol brasileiro nos últimos anos, Bruno Guimarães foi cobiçado por vários times europeus antes de chegar ao Lyon por 20 milhões de euros (R$ 94 milhões).

Poucos dias após ser apresentado na França, o ex-meia do Athletico-PR já estreou no Campeonato Francês e vive a expectativa de fazer seu primeiro jogo pela Champions League contra a Juventus, nesta quarta-feira.

O ESPN.com.br apurou como foram os bastidores da negociação pelo brasileiro e como o Lyon tem trabalhado para que ele adapte à Europa.

Disputa milionária

Monitorado por times como Chelsea e Shakhtar Donetsk, Bruno recebeu uma oferta oficial do Atlético de Madrid em novembro do ano passado. O time espanhol queria pagar cerca de 27 milhões de euros, em valor que incluiria bônus por produtividade e fazia valer a preferência de compra que tinha sido acordada na contratação do lateral Renan Lodi.

O Athletico, porém, não abria mão de receber 30 milhões de euros. Algumas semanas depois, o negócio começou a esfriar quando a diretoria colchonera sinalizou que a prioridade do clube seria contratar um atacante para a vaga de Diego Costa, que se lesionou. Naquele momento, a ida do brasileiro estava suspensa.

Em janeiro, o Benfica entrou na jogada e fez uma oferta de 20 milhoes de euros por 100% dos direitos do meia. O Athletico voltou a endurecer: só aceitaria este valor por 80%. Nos bastidores, pesou contra o clube português a saída do atacante Vinicius Jaú para Portugal - os paranaenses chegaram a acionar a Fifa contra o Benfica e pediram grande indenização.

Pouco tempo antes do Pré-Olímpico, na Colômbia, Juninho Pernambucano, diretor do Lyon, ligou para o empresário Giuliano Bertolucci - parceiro do agente Alexis Malavolta - e o convidou para ir pessoalmente visitar o clube francês. Depois da reunião, a equipe formalizou uma proposta no dia seguinte, e a venda foi acertada.

Quando soube que o meia estava acertado com o Lyon, o Atlético de Madrid voltou ao negócio e queria fazer valer a preferência de compra. O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, chegou a postar no Twitter que iria na Fifa contra o time espanhol por violar o fair play financeiro.

Projeto do Lyon

Bruno chegou a ficar balançado com a oferta colchonera, mas Juninho entrou pessoalmente na negociação e mostrou um plano de carreira ao jogador. Ele explicou todo o projeto. A ideia é que o brasileiro iria para o Lyon para ser titular, jogar a Champions League e chegar à seleção brasileira. O time francês o projetaria para a vitrine na Europa.

No Atlético de Madrid, Bruno corria o risco de ser emprestado para outra equipe ou ficar um longo tempo no banco de reservas. Ele também ouviu que existia a chance de, mesmo depois de contratado, permanecer no Athletico até o meio do ano antes de ir para a Europa, o que contrariaria os desejos do atleta.

Assim que o martelo foi batido por Juninho depois de negociação com Giuliano Bertolucci e seu parceiro Kia Joorabchian, Juninho pediu um jato particular para buscar Bruno na Colômbia no dia seguinte ao fim do Pré-Olímpico.

O jogador viajou junto com o empresário Alexis Malavolta, familiares e alguns amigos para a França - saíram às 5h da Colômbia.

Assim que chegou, Bruno teve uma ótima recepção por parte do Lyon, que rapidamente providenciou um apartamento para ele morar. O meia, que estudava inglês antes mesmo de sair do Brasil, terá aulas de francês com uma professora dentro do clube.

Esforço por homenagem ao pai

Juninho conseguiu uma liberação da Liga Francesa para que o jovem utilizasse a camisa 39, uma homenagem ao pai, que é taxista. O carro que ele utlizava no Rio de Janeiro tinha esta numeração.

Além de Juninho, o jogador tem sido ajudado pelos quatro brasileiros do elenco - Rafael, Marçal, Marcelo e Thiago Mendes - que estão há mais tempo na França e dominam o idioma local. Isso tem facilitado a adaptação dentro e fora de campo.

Visto como um jogador dinâmico, Bruno estreou pelo Lyon contra o Metz na Ligue 1, na última sexta-feira, em vitória de sua equipe por 2 a 0.