<
>

Marquinhos discorda de técnico do PSG e lamenta polêmica com festa: 'Foi um erro divulgar as imagens'

play
Neymar critica decisão do PSG em poupá-lo, e BB Debate analisa declaração do brasileiro (3:02)

'Entendo o medo do clube, mas não pode ser assim', afirmou o brasileiro (3:02)

O brasileiro Marquinhos foi o jogador escalado pelo PSG para tentar contornar as polêmicas que, mais uma vez, cercam os bastidores do clube. Neste sábado, o zagueiro falou sobre Neymar, a polêmica festa de aniversário de Cavani, Di María e Icardi e a repercussão após a derrota para o Borussia Dortmund.

Sobre a celebração, que teve imagens vazadas nas redes sociais, dias após o revés na partida de ida das oitavas de final da Champions League, Marquinhos reconheceu o erro.

“Foi um erro divulgar as imagens assim. Estamos cientes disso. Mas era um aniversário, foi planejado antes da partida. Não está relacionado ao resultado. Não é falta de respeito aos torcedores. Era hora de esquecer, festejar, passar algum tempo juntos, rir e não pensar na partida ou nas táticas”, disse.

“As pessoas que filmaram não fizeram isso para ofender. Essas são nossas vidas como jogadores, temos que ter cuidado. Os torcedores vivem o clube, viajam quilômetros pelo clube, alguns não saem de casa... Mas também ficamos tristes com esse jogo. Dois dias depois, comemoramos o aniversário de três jogadores, era apenas para esquecer o futebol e passar algum tempo juntos.”

Em relação a Neymar, o defensor evitou comentar as críticas feitas pelo compatriota em relação à decisão da comissão técnica do PSG de preservá-lo dos jogos que antecederam o duelo com o Dortmund.

“Não é uma decisão nossa. Eles fizeram muitas reuniões das quais não participamos. É uma análise da equipe médica e técnica. Nós, jogadores, sempre queremos estar em campo, ganhar ritmo e estar em boa forma. Você precisa analisar tudo para tomar a decisão certa”, avaliou.

Marquinhos, porém, foi mais incisivo ao ser perguntado sobre uma declaração de Thomas Tuchel, que disse que viu seu time “com medo de errar” no jogo na Alemanha. O brasileiro discordou do técnico.

“Eu não ouvi, então não posso comentar. Mas somos grandes jogadores, não que temos medo. Estamos acostumados a jogar grandes jogos. Alguns aqui já ganharam a Champions, outros são campeões do mundo. Esses jogadores não têm medo. Não fizemos um bom jogo, perdemos para um dos melhores times da Alemanha, só que mesmo jogando mal, o resultado não foi tão ruim assim. Tem jogo de volta e é no campo que devemos responder.”