<
>

Mourinho cutuca Pochettino, fala de Tite e defende Lucas: 'Primeira vez que sente que o treinador gosta dele'

Que José Mourinho é um admirador de Lucas Moura, não é segredo para ninguém. Tentou levá-lo para o Manchester United em 2012, não conseguiu e só teve a possibilidade de trabalhar com o brasileiro agora, no Tottenham. O pouco tempo junto o fez ter certeza: se o atacante ainda não explodiu na Europa, a culpa não é dele, mas sim dos técnicos que o dirigiram.

Em entrevista ao Esporte Interativo, Mourinho usou a sinceridade que lhe é característica e cornetou os treinadores que não souberam valorizar Lucas Moura. Citou Tite, comandante da seleção brasileira, e cutucou Mauricio Pochettino, ao lembrar que o argentino deixou Lucas no banco na final da Champions League depois dos três gols do brasileiro na semifinal, contra o Ajax.

"Com todo respeito a Tite, seu filho e staff técnico, que trabalha e trabalha bem, acho que o problema é menos do Lucas e mais dos treinadores que teve até hoje. Desde que ele veio para a Europa, onde está o treinador que pôs na cabeça dele: você é importante, é muito bom, prioritário e joga cada jogo'?, disse o português.

"Tanto no Paris quanto aqui, ele sempre viveu a situação de joga e não joga, joga dois e não joga um, inclusive depois de fazer o que fez na Champions League e não jogar a final. Acho que é a primeira vez que ele, um homem fantástico, sensível, emocional, sente: 'esse treinador gosta de mim'. E é algo recíproco. Está numa forma muito, muito boa", afirmou.

Mourinho só mostrou preocupação com a condição física de Lucas, escalado como centroavante na ausência de Harry Kane. E até brincou com uma possível convocação para a seleção brasileira, que em março abre a campanha nas eliminatórias da Copa do Mundo.

"Com todo respeito ao Tite, a melhor coisa que podia fazer era não convocar o Lucas, para que em março ele pudesse reabastecer um bocadinho (risos). Mas o Lucas está fazendo um trabalho fantástico, que merece tudo de bom. Não só na qualidade do jogo, mas na maneira que se entrega aqui".

Aos 27 anos, Lucas Moura está em sua terceira temporada no Tottenham, onde anotou 23 gols em 93 jogos. Com Mourinho, o brasileiro atuou em todas as 20 partidas e marcou cinco gols. Para contratá-lo, o clube inglês pagou 25 milhões de euros (R$ 98,7 milhões na época) ao Paris Saint-Germain.