<
>

Corinthians pede mais tempo, Athletico-PR aceita e 'caso Rony' segue aberto

O Corinthians avisou o Athletico-PR nesta sexta-feira que conseguiu resolver a questão financeira para apresentar uma proposta oficial por Rony, mas explicou que vai precisar de mais tempo.

Luís Augusto Carvalho, conhecido por Luisinho Piracicaba, que está trabalhando para o clube alvinegro nesta negociação, retorna da Europa na segunda-feira, dia em que o Timão pretende oficializar as condições prometidas para adquirir o atleta.

Mario Celso Petraglia, responsável pelas decisões no Athletico, está confiante de que a proposta a ser colocada na mesa pelo Corinthians deve superar a oferta do Palmeiras, esta já entregue ao clube paranaense. Por isso, Petraglia aceitou aguardar mais um pouco para definir o caso.

Por meio do diretor de futebol Anderson Barros, o alviverde propôs comprar 50% dos direitos econômicos do atacante de 24 anos ao custo de 6 milhões de euros (R$ 27,66 milhões), com pagamento dividido em quatro parcelas, e luvas de US$ 500 mil (R$ 2 milhões).

Outra novidade apurada pela Gazeta Esportiva nesta sexta é que a busca do Corinthians pela verba para investir na contratação não tem o Banco BMG como parceiro.

A reunião que aconteceria também nesta sexta entre os representantes de Rony e o Athletico em Curitiba, portanto, não ocorreu.

O Furacão resolveu aguardar e só com as duas propostas em mãos deve convocar o estafe do jogador para tentar chegar a algum tipo de acordo sobre a divergência que implica na repartição do dinheiro a ser recebido no caso da consumação da venda, seja para Corinthians ou Palmeiras.

Rony, que já externou preferência ao time de Itaquera, continua afastado da equipe principal do Athletico e cumprindo com suas obrigações, que nesse momento significa treinar com os aspirantes do rubro-negro paranaense.

Oficialmente, o Corinthians segue negando qualquer intenção em contratar o atacante.

O Palmeiras adota postura contrária e não esconde o interesse.