<
>

Santos: Sem jogar há um ano, Bryan Ruiz pensa em futuro longe e descarta aposentadoria

Sem jogar há mais de um ano, o costa-riquense Bryan Ruiz está com os dias contados no Santos. Em entrevista ao jornal La Nación, da Costa Rica, o meia-atacante de 34 anos revelou a vontade de se desvincular do Peixe o mais breve possível e prosseguir sua carreira, apesar da elevada idade.

Atleta e clube negociam uma rescisão há tempos, mas o acordo ainda não foi selado pois o Santos tem o pagamento de diretos de imagens pendentes.

“No momento não há acordo e o Santos sabe. Há uma dívida comigo que devem quitar e não posso assinar uma rescisão até isso ocorrer”, disse.

Sem jogar uma partida oficial desde o dia 12 de novembro do ano passado, Bryan descarta uma aposentadoria e projeta atuar no exterior.

“Minha carreira não acabou. Capaz de acabar em alguns meses ou anos, não sei. Vou me aposentar da seleção quando sentir que acabou minha etapa. Não sei se voltarei, mas veremos isso em alguns meses. A prioridade é seguir no exterior, mas não fecho as portas para a Costa Rica. Estou concentrado em me acertar com o Santos e tomara que saia uma oportunidade fora importante, mas não descarto nada”, comentou.

Mesmo com o desejo de continuar fora de seu país-natal, não é descartada a possibilidade de jogar em casa. O meio-campo, inclusive, chegou a iniciar conversas com clubes costa-riquenhos.

“Tive contatos informais com três times grandes da Costa Rica: Herediano, Saprissa e Alajuelense. Me chamaram meses atrás, não agora. Eu agradeci e disse que poderia ocorrer, mas que priorizo jogar no exterior. Não descarto nada no futebol. Estou disposto a escutar quem seja. Também não vou dizer que não jogo mais em meu país porque posso assinar em janeiro. Quero seguir no exterior e se eu me acertar com o Santos e nada aparecer, posso voltar (à Costa Rica)”, completou.

Contratado em julho de 2018, após a Copa do Mundo, Bryan Ruiz fez apenas 12 partidas com a camisa do Santos, sendo três como titular. O jogador não chegou balançar as redes.