<
>

Flamengo: Bruno Henrique conta como Jesus mudou seu jeito de jogar: 'Ele me pediu para confiar nele'

play
Flamengo deixa Ninho do Urubu em direção ao aeroporto com festa da torcida; veja em imagens de drone (0:55)

Time rubro-negro embarca nesta sexta para o Catar, onde disputará o Mundial de Clubes (0:55)

Quando foi contratado pelo Flamengo, Bruno Henrique tinha uma meta: deixar os problemas para trás. Após quase perder uma visão por causa de uma bolada em um jogo do Campeonato Paulista do ano passado, ele não conseguiu retomar o mesmo futebol que tinha apresentado em 2017.

Mesmo assim, o clube da Gávea resolveu apostar no atacante. E não se arrependeu.

Bruno foi um dos destaques nas conquistas do Carioca, da Libertadores e do Brasileiro.

"Eu sabia que poderia dar a volta por cima, mas não sabia que poderia ser tão bom como foi. A qualidade dos nosso jogadores ajudou bastante, assim como a estrutura do Flamengo. Aqui eu consegui retomar meu futebol", disse ao ESPN.com.br.

Eleito o melhor jogador da Libertadores, ele ficou marcado por fazer diversos gols em clássicos contra times cariocas. Apesar de ser uma peça importante nos tempos de Abel Braga, o atacante viu seu futebol crescer muito sob o comando de Jorge Jesus.

"A chegada do Jesus mudou muita coisa para mim na forma de jogar. Antes, eu corria muito para trás para poder ajudar [na marcação], mas ele achou que eu ali ao lado do Gabriel poderia render muito mais. Eu consegui dar o meu melhor e ter um destaque muito grande", admitiu.

"Fico feliz pela oportunidade de trabalhar com o Jesus. Ele pediu para confiar na maneira que ele joga e acreditar no trabalho dele que ia começar. Deu muito certo".

Vencedor do prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet, Bruno foi vice-artilheiro do Brasileiro com 21 gols marcados, atrás somente de Gabigol, que fez 25.

Com a experiência de quem jogou contra o Real Madrid pelas quartas de final da Champions League, o atacante controla a ansiedade antes da estreia na semifinal do Mundial de Clubes, no Catar.

"O Mundial para mim é como se fosse a Copa do Mundo. Tenho certza que nosso time irá com foco e dedicação para dar o melhor. Temos muitos jogadores experientes que passaram pela Europa. Eu joguei a Champions, mas o Mundial é outro campeonato. Mas levo um pouco da experiência de ter atuado na Europa", finalizou.