<
>

Michael responde sobre proposta do Corinthians, diz que tenta driblar como Neymar e explica comemoração à la CR7

play
Michael, do Goiás, entra com capuz no palco do Bola de Prata e brinca com Bolívia: 'Escondeu o rosto feio' (0:31)

O atacante do Goiás recebeu o prêmio de jogador revelação do Campeonato Brasileiro em 2019 (0:31)

A grande revelação do Campeonato Brasileiro foi Michael, ponta do Goiás coroado no Premio Prêmio ESPN Bola de Prata Sportingbet.

Com um futebol feliz, encantou o Brasil durante o ano e acumulou gols e assistências na surpreendente campanha de seu time. Teve tanto destaque que, apenas um dia após o fim da competição, o Corinthians já fez uma proposta oficial pelo jogador, segundo o GloboEsporte.com.

Em entrevista exclusiva com o ESPN.com.br, Michael falou sobre a negociação.

"Não sabia de nada, fiquei sabendo agora que você me contou. Eu peço para meu empresário e o clube não me falarem nada. Eu sou um cara que precisa focar em uma coisa só, aí eu foco em dar meu melhor. Se vier alguma coisa, se for bom para o clube, para meus empresários, aí eles passam para mim."

O atacante prefere ficar de fora das especulações e das conversas entre clubes e empresários. Enquanto cifras são discutidas, ele prefere focar em outras coisas.

"Eu quero ficar focado e dar só meu melhor: alegria, felicidade e muito drible."

Inspiração

Assim como é fora de campo, dentro das quatro linhas Michael parece estar sempre animado, feliz. Seja para conversar com a imprensa ou driblar zagueiros, o astral é alto.

Com 22 anos de idade, Michael revelou à reportagem duas inspirações que tem no futebol; dois jogadores que busca imitar.

"Cara, antes, por ser pequeno, por fazer gol, era o Romário. Quando cheguei nos meus 17 anos, comecei a querer ser que nem o Neymar. Tanto é que ele driblava e, se ele errava, não dava nada. Queria isso também. Agora tô fazendo isso - não que nem ele ainda né, mas um pouquinho."

"SIIIIII"

Se você viu algum gol de Michael na temporada, deve ter o visto comemorar com o famoso movimento característico de Cristiano Ronaldo: a corrida, o pulo, o giro no ar com os braços vindo de cima da cabeça até os lados da cintura e o grito de "SIIII".

"Eu tinha um amigo - tenho né, não morreu - chamado Viçosa, e ele sempre comemorava igual o Cristiano Ronaldo. Aí eu falei: Mano, vou começar a fazer esse ano. Aí fiz uma, fiz duas, e vi que toda vez que estava fazendo estava saindo gol, então falei: Vou fazer todo dia agora."