<
>

Ele saiu da 3ª divisão do Paulista e igualou Ronaldo Fenômeno na Holanda; hoje, sonha com a Olimpíada

Em 2017, Mauro Jaqueson Júnior Ferreira dos Santos jogava a Série A3 do Campeonato Paulista pelo Desportivo Brasil quando se transferiu para o PSV Eindhoven, da Holanda. Logo de cara já igualou uma marca de Ronaldo Fenômeno pelo clube: balançou as redes em sua estreia no Campeonato Holandês com apenas 18 anos.

Depois de duas temporadas e o título da Eredivise, ele foi emprestado ao Heracles-HOL.

"Eu já estava querendo sair de empréstimo, tinha muito clubes interessados daqui da Holanda e de fora também. Falei com os meus agentes e vimos no Heracles uma boa oportunidade para jogar e fazer uma boa temporada. É um clube que joga futebol e achamos uma boa oportunidade ganhar minutos e jogar. Foi isso o que mais me motivou porque não estava muito feliz no PSV e queria sair para jogar", disse, ao ESPN.com.br.

Mauro Júnior começou no futebol aos sete anos na escolinha Moleque Travesso na cidade de Assis, no interior de São Paulo. Após fazer um teste no São Paulo, ele foi ao Desportivo Brasil.

Quando jogava na base do time do interior paulista, o garoto foi visto pelo empresário holandês Richard Mettes, que o levou para fazer alguns períodos de testes no PSV, aos 14 anos.

Mauro voltou ao Brasil depois de ter agradado ao time de Eindhoven, que o manteve no radar até poder contratá-lo três anos depois. Em 2017, ele chegou ao time profissional do Desportivo Brasil e jogou pela Série A3 do Campeonato Paulista. Pouco depois, chegou ao PSV.

Com passagens pelas seleções de base, ele já foi chamado para a equipe olímpica pelo técnico André Jardine.

"Estou trabalhando e dando o meu melhor no clube. A seleção é méritos do jogador é me sinto muito honrado por vestir a camisa da olímpica. A Olimpíada é um sonho que eu estou presenciando a cada convocação, meu sonho é estar lá, quem não sonha jogar. É muito gratificante representar a seleção brasileira", afirmou.

Nesta temporada, o brasileiro tem 12 jogos, 5 gols e 3 assistências. O Heracles enfrentará o Ajax pelo Campeonato Holandês, neste sábado.

Veja a entrevista com Mauro Júnior:

- Como você avalia sua passagem pelo PSV?
A minha passagem pelo PSV foi muito boa. No meu primeiro ano joguei muito com o treinador Cocu, mas depois cola chegada do Van Bommel tive poucas oportunidades para jogar. Mas foi boa e sou bem conhecido em Eindhoven.

- Como foi a experiência de viver o ambiente de Champions League na temporada passada?
A experiência da Champions League foi enorme de ter pisado no Camp Nou, San Siro, Wembley... Foi marcante para mim. Estava com 19 anos e foi um sonho realizado.

- Você chegou a conhecer Romário ou Ronaldo? eles visitaram o PSV quando você esteve por lá?
Não conheci o Romário e o Ronaldo. Não visitaram o clube enquanto estive por lá.

- O que te motivou a sair emprestado ao Heracles?
Eu já estava querendo sair de empréstimo, tinha muito clubes interessados daqui da Holanda e de fora também. Falei com os meus agentes e vimos no Heracles uma boa oportunidade para jogar e fazer uma boa temporada. É um clube que joga futebol e achamos uma boa oportunidade ganhar minutos e jogar. Foi isso o que mais me motivou porque não estava muito feliz no PSV e queria sair para jogar.

- Seu plano é voltar ao PSV depois ou pretende ficar no Heracles?
O meu plano é voltar para o PSV, não tem cláusula de compra e na próxima temporada estou no PSV se Deus quiser.

- Fale sobre sua temporada...
A minha temporada no Heracles está sendo muito boa. Estou fazendo bons jogos, comecei no banco e a partir do segundo já virei titular. Em 12 jogos fiz cinco gols e dei três assistências, estou bem e aproveitando cada minuto para mostrar o meu futebol.

- Qual é a motivação de enfrentar o Ajax neste fim de semana?
O jogo contra o Ajax vai ser muito bom, estou muito ansioso. O Ajax é um clube muito grande aqui, tem uma história muito boa e está em um momento muito bom no futebol, na Champions League. Vai ser um jogo muito bom.

- Você tem sido chamado para a seleção olímpica. Fale sobre isso...
Estou trabalhando e dando o meu melhor no clube. A seleção é méritos do jogador é me sinto muito honrado por vestir a camisa da olímpica. A Olimpíada é um sonho que eu estou presenciando a cada convocação, meu sonho é estar lá, quem não sonha jogar. É muito gratificante representar a seleção brasileira.