<
>

Daniel Alves volta a marcar, e São Paulo busca empate com o Santos no 'clássico do amor pela bola'

No duelo dos técnicos Jorge Sampaoli e Fernando Diniz, que pregam o amor à posse de bola, Santos e São Paulo empataram por 1 a 1, neste sábado, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Carlos Sánchez abriu o placar para o Santos logo aos 7 do primeiro tempo, cobrando pênalti. Ao longo da etapa inicial, o time da casa ainda desperdiçou muitas chances de ampliar.

No segundo tempo, porém, o Tricolor equilibrou as ações e buscou a igualdade com Daniel Alves, que iniciou e concluiu um contra-ataque aos 9 minutos, mostrando vitalidade de garoto.

O camisa 10 voltou a marcar depois de três meses, já que seu último tento havia sido em agosto, contra o Ceará.

As duas equipes ainda atacaram bastante buscando o tento da vitória, mas o duelo terminou empatado na Vila Belmiro.

O resultado não foi bom para ninguém: o Santos desperdiçou a chance de assumir a vice-liderança, enquanto o São Paulo não conseguiu se aproximar do Grêmio, que está em 4º lugar.

Ainda assim, o clube praiano está garantido na fase de grupos da Libertadores com sua pontuação atual.

O clube do Morumbi, aliás, segue seu longo jejum sem ganhar clássicos fora de casa: agora, são 1.004 dias sem vencer um rival paulista longe de seus domínios.

Ficha técnica

Santos 1 x 1 São Paulo

GOLS: Santos: Carlos Sánchez São Paulo: Daniel Alves

SANTOS: Everton; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alison (Jean Mota), Carlos Sánchez e Felipe Jonatan (Diego Pituca); Evandro (Taílson), Marinho e Eduardo Sasha Técnico: Jorge Sampaoli

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei (Liziero), Tchê Tchê e Igor Gomes; Daniel Alves (Gabriel Sara), Vitor Bueno e Pablo Técnico: Fernando Diniz


Estatísticas

16º gol de Carlos Sánchez na temporada - ele é o artilheiro da equipe em 2019

55% de posse de bola teve o São Paulo no 1º tempo, apesar do Santos criar as melhores chances

7 finalizações deu o Santos no 1º tempo, contra apenas 2 do São Paulo

gol de Daniel Alves com a camisa do São Paulo

59% foi a posse de bola total do São Paulo na partida

16 finalizações deu o Santos na partida, contra 15 do São Paulo

1.004 dias é o tempo que o São Paulo não vence um clássico fora de casa


Santos domina 1º tempo e quase faz gol de placa

Empurrado por sua torcida, o Santos começou com tudo e não demorou para sair na frente.

Logo aos 7 minutos, Evandro recebeu no bico da grande área e foi derrubado por um carrinho infantil de Arboleda: pênalti claríssimo para o Peixe.

Na cobrança, Carlos Sánchez só deslocou Tiago Volpi para inaugurar o marcador na Vila Belmiro.

Depois disso, o São Paulo até conseguiu ficar mais tempo com a bola, mas sem conseguir ameaçar o rival.

Árbitro atrapalha jogada ensaiada do São Paulo, é derrubado por Igor Gomes e inicia contra-ataque do Santos

Enquanto isso, quando o Peixe chegava, quase sempre era mortal.

Aos 23, por exemplo, Eduardo Sasha disparou uma bomba que deu trabalho a Volpi, mas o arqueiro defendeu em dois tempos.

Depois, aos 36, veio o lance mais bonito da primeira etapa.

Volpi cortou contra-ataque santista, mas a bola acabou sobrando para Carlos Sánchez quase no meio-campo. Com o goleiro tricolor fora de posição, o uruguaio tentou por cobertura e quase anotou "o gol que Pelé não fez". No entanto, sua finalização saiu errada por centímetros.

Volpi sai mal e entrega bola de presente para Sánchez, que quase anota golaço por cobertura

Antes do apito final, Evandro e Jorge ainda desperdiçaram outras boas oportunidades, que poderiam ter feito o Santos ir para os vestiários com vantagem ainda maior.


Segundo tempo agitado

O Santos criou a primeira boa chance aos 7 minutos, quando Jorge insistiu em jogada na área e a bola sobrou para Sasha chutar. Com a canela, Volpi fez ótima defesa e salvou o Tricolor.

Depois disso, porém, o São Paulo melhorou no jogo e encontrou seu gol de empate.

Em um contra-ataque muito veloz puxado pela esquerda, Vitor Bueno cruzou da esquerda, a bola atravessou toda a área e encontrou Daniel Alves sozinho. Com um forte chute, o camisa 10 estufou a rede da Vila e igualou.

O lance encorajou ainda mais o clube visitante, que passou a rondar a área alvinegra constantemente, criando boas oportunidades, principalmente com o atacante Pablo.

Mas a partida era lá e cá, e o Santos teve chance de ouro com Marinho, aos 24. No entanto, o chute colocado do atacante passou por cima do travessão.

10 minutos depois, Marinho apareceu novamente em cobrança de falta que quase surpreendeu Volpi, mas saiu por pouco.

Os dois times ainda procuraram o gol da vitória até o apito final, mas a partida terminou mesmo empatada.

Aos 36 anos, Daniel Alves mostra vitalidade de menino para fazer o gol de empate do São Paulo


Na tabela

  • Santos - 3º colocado, com 65 pontos

  • São Paulo - 5º colocado, com 53 pontos


Próximos jogos

As duas equipes voltam a campo no próximo final de semana.

  • Sábado, 23/11, 21h, Santos x Cruzeiro

  • Domingo, 24/11, 19h, Ceará x São Paulo