<
>

Ferdinand detona afastamento de Sterling após briga com companheiro

Ídolo da seleção da Inglaterra e do Manchester United, Rio Ferdinand não aprovou o afastamento de Sterling da equipe nacional após confusão com o zagueiro Joe Gomez.

Por meio de suas redes sociais, o agora comentarista afirmou que o incidente "poderia ter sido melhor conduzido".

"Manter atrás de portas fechadas e lidar com isso internamente", completou. O ex-jogador também lembra que, provavelmente, o jogador do Manchester City ainda devia estar chateado e bravo com o confronto contra o Liverpool, consequentemente contra Joe Gomez, no último domingo, por isso deve ter ficado estressado e "apertou" a garganta do companheiro.

"Obviamente, como treinador, tenho certeza que ter um elenco harmonioso é o melhor cenário, com apertos de mão e abraços, não confrontos. Mas, sejamos honestos agora: esse tipo de coisa não é incomum em elencos cheios de testosterona", afirmou o ex-zagueiro.

Conta, ainda, que que muitos elencos que fez parte, viu "jogadores se socando, costelas sendo quebradas, narizes quebrados, cabeças sendo chutadas como bolas de futebol", e completa afirmando que segurar a garganta "era o equivalente a apertos de mão e abraços que hoje são familiares".

Ferdinand defende, novamente, que o assunto deveria ser tratado internamente e a imprensa não deveria ter sido envolvida, já que Sterling é um dos melhores jogadores da seleção inglesa e seu nome estava em evidência por bons motivos após se posicionar "perfeitamente" no episódio de racismo na Bulgária.

"Agora, Raheem [Sterling] terá que se defender de todos os haters que haviam desligado seus teclados após ele se tornar um 'embaixador' do jogo inglês merecidamente", finaliza o zagueiro.