<
>

'Messi dos pobres', 'Pulga' Rodríguez, busca 1º grande título da carreira na final da Copa Sul-Americana

Poucos jogadores são mais carismáticos e provocam tanto carinho de um torcedor como Luis Miguel Rodríguez, o "Pulga". Com talento nas pernas e irreverente com a bola nos pés, o jogador ficou conhecido no Brasil quando o Atlético Tucumán disputou a Copa Libertadores de 2017.

Mas apesar da carreira longa e com alguns times no currículo, o "Messi dos pobres" ainda não tem um grande título na carreira. Aos 34 anos, a final da Copa Sul-Americana entre Colón e Independiente del Valle, do Equador, pode proporcionar esse feito para "Pulga".

A grande decisão acontece neste sábado (9), a partir das 17h30.

Passagem relâmpago na Inter de Milão

Em 2003, o jovem ainda de 18 anos partiu para a Europa. O jogador tinha sido observado na categoria de base do Atlético Tucumán por olheiros da Inter de Milão.

Rodríguez ficou pouco tempo por lá. Disputou um torneio nas Ilhas Canárias como um teste para tentar ingressar no plantel de base do elenco italiano.

Foi destaque, eliminou o Barcelona e ganhou o prêmio de melhor jogador. Mesmo assim, teve de voltar a Argentina, sem antes ser chamado pelo Real Madrid para fazer um teste.

O seu empresário não o deixou participar, porque foi ameaçado de morte por dirigentes da Inter de Milão.

Aí a história de "Pulga" começa na Argentina...

Muita história, nenhum grande título

Foi no Racing de Córdoba que Rodríguez começou sua carreira. Jogou uma temporada no pequeno clube argentino, onde pouco atuava, mas foi campeão da terceira divisão em 2003-04.

De lá, "Pulga" partiu para o clube onde teve o maior sucesso: o Atlético Tucumán.

Treze anos no clube da cidade onde nasceu. Na 1ª passagem, de 2005 a 2010, e depois de 2011 a 2018.

O meia conseguiu feitos no clube, como conquistar a terceira divisão em 2008 e logo em seguida a segunda divisão em 2009. São 119 gols, maior artilheiro da história da equipe, junto com Juan Francisco Castro.

O único intervalo foi na ida para o Newell's Old Boys, em 2010-11. 14 jogos bastaram para o jogador retornar para a segunda passagem no Tucumán.

O grande destaque veio na campanha da Libertadores de 2018, em que o Tucumán foi eliminado para o Grêmio nas quartas de final. Antes disso, em 2017, foi vice-campeão da Copa Argentina.

Realizar o sonho no Colón?

A ida para o Colón aconteceu na temporada passada. Com o clube de Santa Fé, "Pulga" conseguiu chegar o mais longe na sua carreira.

A final da Copa Sul-Americana após eliminar Argentinos Juniors e o Atlético-MG, em pleno Mineirão, com pênalti decisivo de Rodríguez, parece ser o enredo necessário para o jogador realizar o sonho de conquistar um grande título na carreira.

"Pulga", a alegria do povo, o "Messi dos pobres", seja como for chamá-lo, ele quer conquistar a América.