<
>

Eliminatórias Eurocopa: Racismo e até saudações nazistas fazem jogo da Inglaterra ser paralisado na Bulgária

A partida entre Inglaterra e Bulgária, pelas Eliminatórias da Eurocopa, disputada em Sófia, capital búlgara, foi marcada por manifestações racistas de uma parte da torcida local.

Quando o jogo estava 3 a 0 para os ingleses (o placar final foi 6 a 0) foi possível ouvir gritos com teores racistas dirigidos ao zagueiro Tyrone Mings, do Aston Villa, vindo das arquibancadas. Também foram feitas saudações nazistas.

O capitão da seleção, Harry Kane, e o treinador Southgate foram avisados e com isso, foi executado o primeiro do protocolo da Uefa de três passos em caso de manifestação racista: o aviso pelo sistema de som. Depois veio a interrupção do jogo. O último passo seria o encerramento, mas não foi preciso. Alguns torcedores locais foram até embora do estádio.

O capitão búlgaro, Ivelin Popov, conversou com os torcedores no intervalo, porque percebeu que o jogo estava caminhando para um encerramento se as pessoas continuassem com as manifestações.

Vale lembrar que o estádio Nacional Vasil Levski tinha 5.000 assentos fechadas devido à decisão da Uefa de episódios de racismo em duelos anteriores contra a República Tcheca e o Kosovo.