<
>

Joia ao Ajax e substituto de Balotelli: quem é Kasper Dolberg, o atacante do relógio furtado

Kasper Dolberg ganhou as manchetes nos últimos dias por conta de um episódio insólito. O atacante do Nice teve um relógio de 70 mil euros (R$ 321 mil na cotação atual) furtado dentro do vestiário na última segunda-feira.

Logo surgiu a informação de que o dinamarquês teria pedido para não jogar no duelo contra o Dijon no último final de semana, pelo Campeonato Francês. No dia seguinte, ele não treinou por estar doente, mas participou das atividades desde então.

No sábado, ele foi a campo e fez sua segunda partida oficial pelo Nice e anotou um dos gols da vitória por 2 a 1 sobre o Dijon. Já não era mais hora para a polêmica do relógio.

Mas, afinal, quem é o atacante que repercutiu tanto recentemente?

Contratado ainda na base pelo Ajax no meio de 2015 junto ao Silkeborg IF, time de sua cidade natal, por 270 mil euros (R$ 1,24 milhão), quando tinha 17 anos, Dolberg ganhou suas primeiras oportunidades no elenco principal em 2016-17 e logo virou titular, fechando a campanha com um grande desempenho e 23 gols em 48 jogos. Por conta disso, foi eleito pelos jogadores o jovem talento do ano no futebol holandês.

Já em 2017-18, o dinamarquês foi prejudicado por uma lesão no pé que o tirou de 11 rodadas, praticamente um terço da Eredivisie. Com 30 jogos e nove gols naquela campanha, o atacante voltou a ação a abril, a tempo de garantir um lugar na Copa do Mundo como reserva da Dinamarca, que foi até as oitavas de final.

Na última temporada, Dolberg perdeu os 11 primeiros jogos por contusão, mas virou titular e depois perdeu algum espaço quando o técnico Erik tem Hag passou a usar com maior frequência uma formação sem centroavante. Acabou sendo uma peça importante no Ajax campeão do Holandês, da Copa da Holanda e semifinalista da Champions League. Seu papel foi ainda de maior destaque na Eredivisie, em que anotou 11 gols em 25 partidas.

A passagem pelo clube holandês chegou ao fim no meio deste ano, quando o Nice pagou 20,5 milhões de euros (R$ 94 milhões) por ele. O novo desafio lhe dá a oportunidade de alcançar um protagonismo maior por um time que busca um goleador de destaque desde a saída de Mario Balotelli, que marcou 33 gols em 51 jogos em suas duas primeiras edições do Francês pela equipe. Depois de um semestre sem tanto brilho, o italiano foi para o Olympique de Marselha no começo de 2019, antes de acertar com o Brescia.

Depois de seu primeiro gol, Dolberg é uma das armas do Nice que enfrenta o Monaco nesta terça-feira, às 16h (de Brasília), pela sétima rodada da Ligue 1. O time dele é o terceiro colocado com 12 pontos, três a menos do que o líder PSG. Já a equipe do Principado está na vice-lanterna, com três unidades.