<
>

Arena do Corinthians vai parar no Serasa após não pagamento de dívida

play
Andrés explica por que Corinthians atrasou os pagamentos à Caixa: 'Não tinha dinheiro' (1:22)

Presidente ainda respondeu sobre qual é a quantia que o clube deve ao banco (1:22)

A justiça autorizou a inclusão do nome da Arena Itaquera S.A, empresa que tem como sócio o Corinthians e dona do estádio do clube, na lista do Serasa. O fato se dá após o pagamento de apenas 27,8% da dívida da empresa com a Caixa Econômica Federal.

As informações são da Folha de São Paulo. No processo, a Caixa cobra multa de R$ 48,7 milhões para seis parcelas da dívida.

O clube quitou a parcela de janeiro no dia 15 de maio de 2019, a de fevereiro em 13 de agosto. Todas as outras não foram pagas até o momento.

Em 2019, o clube pagou R$ 13.007.670,27 de um débito total de R$ 46.797.165,08, devendo mais de R$ 33 milhões ainda. O presidente Andrés Sánchez, na sexta-feira (13), disse que o clube pagou R$ 158 milhões de todo o valor do financiamento. A multa de R$ 48,7 milhões acontece por conta da cobrança judicial.

O acordo feito em 2013 pelo presidente Mario Gobbi estabelecia o pagamento de 10% de multa sobre o valor principal (mais de R$ 400 milhões).

O Corinthians tenta fazer um novo acordo com a Caixa, mais precisamente com Pedro Guimarães, presidente da estatal. Andrés Sánchez, na mesma sexta-feira, afirmou que não existe possibilidade da Caixa assumir o estádio e que os pagamentos estavam em dia.

"Não tem perseguição nenhuma. Isso serve para qualquer caso, qualquer cliente", comentou Pedro Guimarães.

A Arena Itaquera foi inaugurada em 2014 para a Copa do Mundo no país no mesmo ano.