<
>

Bruno Guimarães brilha, Athletico-PR aproveita Arena lotada e bate Inter na ida da final da Copa do Brasil

Na Arena da Baixada, com mais de 39 mil presentes, o Athletico Paranaense venceu o Internacional por 1 a 0 na partida de ida da final da Copa do Brasil, com gol de Bruno Guimarães.

A partida de volta, o famoso 'jogo da taça', será na próxima quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre. Vale lembrar que a competição não adota a regra do 'gol fora de casa', ou seja, qualquer vitória por um gol de diferença dos gaúchos leva a partida para os pênaltis.

O garoto de 21 anos foi o destaque do jogo. No meio de campo, ditou o ritmo durante a partida, dominada pelos mandantes. Quando ninguém conseguia marcar, apareceu na grande área e bateu com força, no ângulo, para garantir a vitória.

Sente o clima

A torcida do Furacão deu um show à parte dentro e fora de campo.

Quando o ônibus do time chegou, ele logo se perdeu nesse mar de fumaça.

Primeiro tempo

Em casa, o Athletico quis mostrar que quem mandava era ele, e assim ditou o ritmo do primeiro tempo. Após os primeiros 45 minutos, o Athletico-PR tinha 72% de posse de bola, contra apenas 28% dos visitantes. A diferença em passes também foi grande: 296 contra 117.

Com esse domínio do campo, mais chances foram criadas, e o Athletico chutou 5 vezes. Entretanto, o contra-ataque do Inter mostrava potencial, tanto que o Colorado chutou 4 vezes, com 2 tendo a direção do gol, enquanto os mandantes não acertaram a meta nenhuma vez.

Bruno Guimarães e Léo Cittadini ditavam o ritmo no meio de campo, e Nikão e Rony apareciam bem, com o segundo inclusive criando mais chances do que todos.

No fim da etapa inicial, Cuesta e Marco Rubén se chocaram, e o zagueiro argentino levou a pior; ficou sangrando e teve que enfaixar a cabeça.

Guerrero, mesmo sem a bola, infernizava a defesa paranaense, sem desistir de nenhuma bola. Com 38, pressionou Robson Bambu e quase abriu o placar. D'Alessandro era quem lançava e acelerava o ritmo nos contragolpes, e Nico López apostava na velocidade.

Segundo tempo

O Athletico-PR não se abalou com a falta de chances reais de gol no primeiro tempo e manteve a postura.

Tocava a bola, buscava a triangulação e tentava achar espaços. Deu certo.

Com 12 minutos, uma troca de passes pelo meio foi desviada por Rodrigo Moledo. A bola ficou com Marco Rúben, que achou Bruno Guimarães na grande área. O dono do meio de campo atleticano finalizou de primeira, no ângulo de Marcelo Lomba. Sem chances, 1 a 0.

A Arena da Baixada explodiu e o Inter resolveu propor um pouco mais de jogo. Além da defesa adversária, era necessário superar as milhares de vaias ininterruptas que vinham das arquibancadas.

Vendo o novo cenário, Tiago Nunes tirou Marco Rúben e colocou Marcelo Cirino, de olho na velocidade do ponta para um possível contra-ataque mortal.

A equipe colorada pressionou e criou chances, inclusive com Wellington Silva, que entrou durante a segunda etapa. O goleiro Santos finalmente teve que trabalhar de verdade: primeiro quando Wellington desarmou Lindoso na pequena área e a bola quase entrou; depois quando D'Alessandro viu o goleiro adiantado após um erro de saída de bola e bateu de primeira, mas deu tempo dele se recuperar e defender.

Entretanto, a melhor chance na reta final veio com Rony, aproveitando contra-ataque. O atacante do Athletico disparou pelo meio, passou por três defensores e bateu cruzado, exigindo um milagre de Lomba.

Agenda

Antes do último e definitivo jogo pela Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, às 21h30, os dois times têm compromisso pelo Brasileirão.

O Athletico Paranaense segue em casa e recebe o Avaí, às 11h de domingo. Já o Internacional visita o Atlético-MG, no mesmo dia e horário.

FICHA TÉCNICA:
ATHLETICO-PR 1 X 0 INTERNACIONAL

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 11 de setembro de 2019, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Rodrigo Figueredo Henrique Correa (RJ) e Neuza Ines Back (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões Amarelos: Nikão, Wellington e Khellven (Athletico-PR)
Gols: Bruno Guimarães, aos 12 minutos do 2º tempo para o Athletico-PR
Público: 39.772

ATHLETICO-PR: Santos; Khellven, Bambu, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Thonny Anderson); Nikão, Rony (Lucho González) e Marco Ruben (Marcelo Cirino). Técnico: Tiago Nunes

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno, Moledo, Cuesta e Uendel; Lindoso, Edenílson (Nonato), Patrick, D’Alessandro (Rafael Sobis) e Nico López (Wellington Silva); Guerrero. Técnico: Odair Hellmann