<
>

Larsson, ídolo do Barcelona, é xingado pela própria torcida e deixa comando do Helsingborg

Henrik Larsson durante jogo entre Suécia e Inglaterra, pela Copa do Mundo 2018 Getty Images

O ex-atacante Henrik Larsson, que teve passagens de destaque por Barcelona, Celtic e Feyenoord durante a carreira, além de ter defendido o Manchester United, pediu demissão do cargo de técnico do Helsingborg após ser xingado por torcedores da própria equipe, informou o clube sueco em nota oficial, nesta sexta-feira.

O Helsingborg, equipe onde Larsson iniciou sua carreira de jogador e um dos clubes mais importantes do país, vive tempos de crise.

A situação se tornou insustentável na última terça-feira, quando o time foi eliminado da Copa da Suécia pelo minúsculo Oskarshamns, 15º colocado da 3ª divisão nacional.

Ao final da partida, que terminou 2 a 1 para o Oskarshamns, o treinador foi ofendido por torcedores de seu clube, o que resultou no pedido de demissão dois meses após assumir o cargo.

"É extremamente triste que as coisas tenham chegado a esse ponto", lamentou o presidente do Helsingborg, Krister Azelius.

"Nós levamos as ofensas verbais muito à sério, e vamos fazer uma investigação em cima deste assunto", prometeu.

Larsson começou a carreira no Helsingborg em 1989, antes de passar por grandes clubes e ganhar diversos títulos importantes, como a Premier League, pelo United, e a Champions League e o Espanhol, pelo Barça.

Atualmente, porém, o Helsingborg está no modesto 12º lugar do Campeonato Sueco, pouco acima da zona do rebaixamento.