<
>

River Plate vence Cerro Porteño em casa e encaminha semi contra o Boca Juniors na Copa Libertadores

O atual campeão da Copa Libertadores da América abriu boa vantagem para passar de fase. Com dois gols marcados em cobranças de pênaltis, o River Plate venceu o Cerro Porteño por 2 a 0, nesta quinta-feira. O jogo de ida válido pelas quartas de final da competição foi realizado no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, na Argentina.

A partida de volta será disputada na próxima quinta-feira (29/08) no estádio La Olla Azulgrana, em Assunção, no Paraguai, às 19h15 (de Brasília).

Quem passar deste duelo vai enfrentar na semifinal o vencedor de Boca Juniors e LDU-EQU. No jogo de ida, no Equador, os argentinos venceram por 3 a 0.

O reencontro do goleiro Juan Carrizo, da equipe paraguaia, com o clube que o revelou no começo da década passada não foi nada feliz. O jogador de 35 anos não defendeu.

O técnico Marcelo Gallardo virou o técnico do River Plate com maiss partidas dirigidas na história da Libertadores. Ele tem 57 jogos, um a mais do que Ángel Labruna (56).

Os argentinos abriram o placar logo aos quatro minutos. De La Cruz levou uma solada na canela de Larrivey dentro da área, e o árbitro peruano Víctor Carrillo deu o pênalti após consultar o VAR. Ignacio Fernández bateu de pé esquerdo no canto oposto ao do arqueiro Juan Carrizo.

Com a vantagem, os donos da casa passaram a dominar as ações do jogo. Aos dez minutos, Suárez saiu na cara do goleiro Carrizo. Na hora de driblar o arqueiro, porém, esticou demais e ficou sem ângulo, desperdiçando a oportunidade. Borré, da entrada da área, e Palacios, que pegou mal na bola depois de receber na segunda trave, também poderiam ter ampliado o marcador.

Na segunda etapa, os donos da casa chegaram a ter um gol anulado pelo VAR. Aos oito minutos, Suárez usou o braço para ganhar disputa pela direita, invadiu a área e cruzou para Ignacio Fernández chutar de primeira para o fundo das redes.

Aos 14, o River marcou o segundo gol de pênalti no duelo. Borré recebeu dentro da área, tentou driblar Carrizo e foi derrubado pelo goleiro. Borré cobriou com força no canto direito do arqueiro, que pulou para o lado oposto.