<
>

Diego Alves pega dois pênaltis, Bruno Henrique e Gabigol resolvem, Flamengo goleia Vasco e encosta nos líderes

Em um grande jogo no estádio Mané Garrincha, em Brasília, o Flamengo goleou o Vasco por 4 a 1 para um público de 65.418 pessoas. O duelo, válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi realizado neste sábado.

Bruno Henrique, Gabigol (2) e Arrascaeta marcaram para a equipe rubro-negra, enquanto Leandro Castán diminuiu para os vascaínos. O goleiro Diego Alves pegou as penalidades cobradas por Pikachu e Bruno César.

O resultado fez a equipe comandada por Jorge Jesus ir aos 30 pontos (dois atrás do líder Santos) e assumir a segunda posição do torneio. Já o time de Vanderlei Luxemburgo estacionou nos 17 pontos, na 15ª colocação.

O Flamengo chegou a uma série de 13 jogos (cinco vitórias e oito empates) invictos contra o Vasco, a maior da história do clube rubro-negro no clássico. A última derrota foi há mais de três anos. No dia 24 de abril de 2016, os vascainos fizeram 2 a 0 na Arena da Amazônia, com gols de Andrezinho e Riascos.

Há 12 anos - 49 jogos - não acontecia uma vitória por mais de dois gols de diferença no confronto.

Muitos gols

A primeira etapa teve grandes chances para os dois lados, com o jovem Talles Magno sendo um dos principais jogadores vascaínos.

O Flamengo abriu o placar aos 41 minutos do primeiro tempo. Bruno Henrique recebeu na esquerda, fez tabela com Arrascaeta e chutou da meia-lua. A bola foi no ângulo esquerdo de Fernando Miguel. Foi um final de semana perfeito para o jogador, que foi convocado na sexta-feira por Tite para a seleção brasileira.

Na volta do intervalo, a equipe rubro-negra fez o segundo gol, aos cinco minutos. Bruno Henrique tabelou com Cuéllar e recebe na área. O zagueiro do Vasco foi tentar afastar, mas chutou a bola no pé do atacante. O goleiro tentou defender, mas não conseguiu. Quando a bola estava entrando na meta, Gabigol dividiu com o defensor vascaíno e completou para a rede.

Aos 11, o árbitro Leandro Pedro Vuaden utilizou o VAR para marcar um pênalti de Thuler, do Flamengo, que acertou a bola com a mão dentro da área após toque de Tiago Reis.

Pikachu bateu a penalidade no canto esquerdo de Diego Alves, que pulou certo e espalmou para a linha de fundo. O próprio jogador cobrou o escanteio, e Leandro Castán fugiu da marcação e cabeceou para o fundo da rede.

Antes que o Vasco pudesse empatar o duelo, o Flamengo chegou ao terceiro gol. Aos 16, Gerson cruzou pela direita, Bruno Henrique cabeceou e Fernando Miguel defendeu. No rebote, Gabriel completou sem dificuldades. Ele levantou um cartaz escrito "hoje tem gol do Gabigol".

Aos 33, Vuaden marcou outro pênalti para o Vasco com auxílio do VAR. De Arrascaeta agarrou Castan dentro da área. Diego Alves pegou a cobrança de Bruno César no canto esquerdo.

O Flamengo teve uma penalidade marcada ao seu favor três minutos depois. No contra-ataque, Bruno Henrique foi puxado dentro da área por Henríquez. De Arrascaeta encheu o pé no lado esquerdo de Fernando Miguel, que caiu para o canto oposto.

A torcida rubro-negra passou a gritar "olé" até o final da partida.

FICHA TÉCNICA:
VASCO 1 X 4 FLAMENGO

Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Data: 17 de agosto de 2019 (Sábado)
Horário: 19h(de Brasília)
Público: 65.418 presentes
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Kléber Lucio Gil (Fifa-SC) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
VAR: José Cláudio Rocha Filho(SP) Cartão Amarelo: Rodinei(Fla)
Gols: VASCO: Leandro Castan, aos 13 minutos do segundo tempo FLAMENGO: Bruno Henrique, aos 41 minutos do primeiro tempo; Gabigol aos cinco e aos 16 minutos do segundo tempo; Arrascaeta, aos 37 minutos do segundo tempo

VASCO: Fernando Miguel, Raul Cáceres(Bruno César), Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Henrique; Richard, Raul, Lucas Mineiro(Andrey), Yago Pikachu e Marquinho(Tiago Reis); Talles Magno Técnico: Vanderlei Luxemburgo

FLAMENGO: Diego Alves, Rodinei, Thuler, Pablo Marí e Filipe Luís; Gustavo Cuéllar, Willian Arão, Gerson(Everton Ribeiro) e Arrascaeta(Piris da Mota); Bruno Henrique e Gabigol(Berrio) Técnico: Jorge Jesus