<
>

Balotelli janta com dirigentes do Flamengo em Mônaco e empresário Mino Raiola e ouve proposta

Segundo o jornal italiano Gazzetta dello Sport, o atacante Mario Balotelli jantou nesta quarta-feira em Monte Carlo, distrito do Principado de Mônaco, com seu empresário, Mino Raiola, e dirigentes do Flamengo, para ouvir a proposta da equipe rubro-negra - descrita como uma "oferta monstra" pelo veículo.

De acordo com o diário, o prometido é o seguinte: 10 milhões de euros (cerca de R$ 45 milhões) para o jogador no momento da assinatura.

Além disso, os salários mensais seriam de 300 mil euros (aproximadamente R$ 1,35 milhões), o que daria um total de 3,6 milhões de euros (R$ 16,2 milhões) por temporada em vencimentos.

Por fim, o Fla topou encaixar o irmão de Mario, Enock Balotelli, em uma equipe brasileira. No caso, seria o Boavista, que atualmente disputa a Série D do Campeonato Brasileiro.

Mais cedo, o jornal Marca revelou que há até uma exigência de um número mínimo de 10 jogos para Enock no clube fluminense.

"Este é, a grosso modo, o plano do Flamengo, que terá que superar diversos obstáculos para vencer a eventual vontade do atleta em eventualmente permanecer na Itália", diz a Gazzetta.

O jornal também afirma que o Brescia segue firme na luta para ter o centroavante.

A informação é que o time que acabou de volta à elite do Campeonato Italiano não consegue equiparar os valores do Fla, mas tenta convencer Balotelli a fechar para ser o "centro do projeto" da equipe.

O argumento é que, atuando na Serie A, Mario será melhor observado pelo técnico da seleção, Roberto Mancini, para tentar voltar a vestir a camisa Azzurra.