<
>

Jogador gay de futebol da Inglaterra criou conta no Twitter e revelaria identidade, mas desistiu

play
Igor Julião se emociona, relembra morte de tio e reforça combate à homofobia: 'Não preciso ser homossexual para lutar por isso' (1:38)

'Tive esse sofrimento ao meu lado' ''Tem pessoas que morrem todos os dias por isso' (1:38)

Um jogador gay de futebol criou uma conta no Twitter (@FootballerGay) neste mês de julho dizendo que atua em uma equipe da Championship, a segunda divisão do Campeonato Inglês, e anunciou que nesta quarta-feira revelaria sua identidade e o clube em que atua.

Na noite da última terça, no entanto, ele postou duas mensagens nas quais afirmou não ter coragem e posteriormente deletou seu usuário - que tinha quase 48 mil seguidores - na rede social.

Nas últimas semanas, FootballerGay postou histórias e experiências, inclusive uma conversa que teve com o presidente e o técnico do clube em 6 de julho. Ele contou ter revelado sobre sua homossexualidade à família no dia anterior.

"Minha intenção continua vir a público o mais cedo possível (...). Penso em vir a público antes do início da nova temporada", escreveu o jogador em 15 de julho após outra reunião com a direção da equipe.

"Pensei que eu fosse mais forte. Estava errado", ele postou na última terça, 23.

Depois, deu mais detalhes: "Me chamem de todos os nomes possíveis, me menosprezem e me ridicularizem, (eu tenho) muita vontade, e eu não posso mudar isso, mas eu não sou forte o bastante para fazer isso. Apenas lembrem-se de que eu tenha sentimentos, sem sair do armário eu não posso mesmo convencer ninguém, mas isso não é uma brincadeira. Eu não faria isso".

Até hoje, o futebol inglês tem apenas um jogador abertamente gay em sua história: Justin Fashanu, que teve sucesso no Norwich City no final dos anos 1970 e chegou ao Nottingham Forest em 1981, onde teve sérios problemas com o lendário treinador Brian Clough.

Sua carreira, depois, entrou em declínio, e em 1990 ele se revelou homossexual em entrevista ao tabloide The Sun. Em 1998, Justin Fashanu se suicidou em Londres após ser acusado de abusar sexualmente de um rapaz de 17 anos nos EUA.