<
>

Everton e Toró mudam jogo, e São Paulo encerra jejum com 4 a 0 sobre a Chapecoense

Antony e Toró comemoram gol do São Paulo Gazeta Press

O São Paulo fez em dez minutos do segundo tempo tudo que não conseguiu realizar durantes os 45 iniciais, quando os jogadores saíram vaiados enquanto se deslocavam para os vestiários do Morumbi. Na etapa final, após o técnico Cuca fazer duas mudanças, a equipe mostrou outra cara e fez os gols para dar tranquilidade. No final, goleou a Chapecoense por 4 a 0 nesta segunda-feira.

O triunfo fez o clube tricolor encerrar um jejum de oito jogos sem triunfos. Também o colocou na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, com 18 pontos. A distância para os líderes Palmeiras e Santos (ambos com 26) ainda é significativa.

As mudanças de Cuca foram o atacante Toró e o meia-atacante Everton, este recuperado de uma lesão no adutor direito e fora desde 8 de junho, no empate sem gols contra o Avaí, nas vagas de Pato e Luan, pela ordem.

Everton deu assistência para Antony fazer 1 a 0, aos 3 minutos do segundo tempo, e cobrou o lateral que fez a bola chegar aos pés de Toró, autor do segundo tento, aos 7 minutos. Raniel, que jogou pela primeira vez como titular, fez o terceiro, aos 10 minutos.

Aos 45, Vitor Bueno fez de cabeça o último tento após passe de Igor Vinícius.

Ao final da partida, os jogadores do São Paulo agradeceram aos torcedores no Morumbi.

Se vencesse, a Chapecoense sairia da zona de rebaixamento. Com o revés, está na 18ª posição, com oito pontos.

Agora, o São Paulo volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado para enfrentar o Fluminense, no Maracanã, no Rio de Janeiro, enquanto a Chapecoense jogará no domingo contra o Bahia, em Chapecó.

VISITANTES MELHORES

Quem levou a melhor nos minutos iniciais no Morumbi foi a Chapecoense. A equipe conseguiu explorar espaços no meio de campo e também nas costas dos laterais são-paulinos, atacando e mantendo os donos da casa longe da sua meta.

A torcida tricolor não gostou muito e tentou empurrar o São Paulo.

Ainda assim, a primeira finalização com perigo foi da equipe visitante, aos 19 minutos. Em cruzamento para a área, o atacante Everaldo finalizou com força. O goleiro Tiago Volpi defendeu com o pé direito. Foi uma excelente defesa. Impediu gol certo.

REAÇÃO

O quase gol da Chapecoense acordou os jogadores do São Paulo. Pato recuou um pouco mais para ajudar os meio-campistas. Antony se aproximou mais do lateral Igor Vinícius. E as jogadas começaram a sair em toques rápidos ou lançamentos.

A resposta à tentativa da Chapecoense veio aos 22 minutos. Antony cruzou na área para Pato, que deu uma "casquinha" e desviou a bola para Raniel, na pequena área, cabecear para o gol. A bola não entrou porque Douglas tirou em cima da linha.

Aos 28 e aos 30, Pato foi protagonista em dois bons lances ofensivos. No primeiro, lançou a bola rasteira para Antony finalizar, mas o atacante acabou bloqueado pelo goleiro. No segundo, o camisa 7 recebeu a bola na área e finalizou em chute cruzado.

VAIAS DA TORCIDA

Foram os últimos bons lances do São Paulo na etapa final. Poderia ser incluído uma tentativa aos 41 minutos, quando o goleiro Tiepo falhou ao saltar para segurar a bola e Raniel quase marcou, mas a jogada nem estava valendo mais.

A Chapecoense voltou a ter mais posse de bola e tentar organizar seus contra-ataques.

Assim que o árbitro deu fim à etapa inicial a torcida vaiou.

OUTRO SÃO PAULO

Cuca fez duas mudanças na volta do intervalo. Tirou Luan e Pato e colocou Everton e Toró, respectivamente. Deu outra cara ao time, que já pressionou a Chapecoense nos primeiros segundos e acabou marcando aos 3 minutos, com Antony.

A jogada do gol começou com uma bola esticada de Raniel para Everton, que avançou e cruzou do lado esquerdo para a área. Na segunda trave, Antony apareceu e finalizou de cabeça. Foi o terceiro tento dele no clube, mas o primeiro no Morumbi.

Depois, aos 7 minutos, Toró fez o segundo gol do São Paulo em chute de fora da área. Ele recebeu a bola de Everton, em cobrança de lateral. Sem marcação, chutou com efeito e fez ela entrar no canto esquerdo do goleiro Tiepo.

Aos 10, o São Paulo fez o terceiro, com Raniel. Reinaldo lançou a bola no ataque. A defesa da Chapecoense falhou, e o atacante ficou livre com a bola dentro da área. Finalizou na saída de Tiepo.

ERRO DA ARBITRAGEM

A Chapecoense chegou a diminuir o placar aos 20 minutos, com Gum, mas o tento foi anulado por impedimento.

O árbitro Savio Pereira Sampaio não chegou a consultar a cabine do VAR (árbitro de vídeo), mas as câmeras de televisão mostraram Gum na mesma linha de Hernanes, exceto pelo braço (que não conta na regra).

ÚLTIMO GOL

O São Paulo fechou a vitória com um gol aos 45 minutos, de cabeça de Vitor Bueno. Ele marcou após cruzamento de Igor Vinícius. Inicialmente a arbitragem anulou. Depois consultou o VAR e confirmou.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 4 X 0 CHAPECOENSE
CAMPEONATO BRASILEIRO 2019 - 11ª RODADA

DATA: segunda-feira, 22 de julho de 2019
HORÁRIO: 20h (de Brasília)
LOCAL: estádio do Morumbi, São Paulo (SP)
PÚBLICO: 35.558 presentes
RENDA: R$ 842.238,00
ÁRBITRO: Savio Pereira Sampaio
ASSISTENTES: Daniel Henrique da Silva Andrade e Jose Reinaldo Nascimento Junior
GOL: Antony (SPO), aos 3 min, Toró (SPO), aos 7 min, Raniel (SPO), aos 10 min, e Vitor Bueno (SPO), aos 45 min do 2º tempo
CARTÃO AMARELO: Igor Vinícius (SPO); Alan Ruschel, Douglas e Everaldo (CHA)

SÃO PAULO: Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Luan (Everton), Tchê Tchê e Hernanes; Antony, Raniel (Vitor Bueno) e Pato (Toró). Técnico: Cuca

CHAPECOENSE: Tiepo; Eduardo, Gum, Douglas e Bruno Pacheco (Régis); Amaral, Márcio Araújo e Camilo (Gustavo Campanharo); Kayzer (Alan Ruschel), Arthur Gomes e Everaldo. Técnico: Ney Franco