<
>

De virada, Vasco aproveita expulsão de dois do Fluminense e vence clássico carioca

Apesar do inusitado horário das 11 horas de sábado - devido à reforma dos refletores - São Januário estava completamente lotado para o clássico carioca entre Vasco e Fluminense deste sábado.

Além de contar com o apoio da torcida, o time da casa contou com dois cartões vermelhos para conquistar uma importante vitória de virada, por 2 a 1, com gols de Pedro, para o Fluminense, Leandro Castan e Bruno César, para o Vasco.

Com os três pontos, o Vasco sobe para a 14ª posição no começo da 11ª rodada, com 12 pontos. Já o Fluminense, com nove, fica em 16º e pode sair do final de semana dentro da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

FLUMINENSE PRECISO

O Fluminense foi um exemplo de eficiência na primeira etapa. Afinal, foram poucas chegadas no ataque, precisão na defesa e a bola na rede naquela que a primeira bola nos pés de Pedro.

Pois o Vasco bem que poderia ter a festa de sua torcida aos 19 minutos, quando Raul tirou Digão com um toque de cabeça e saiu na cara do gol. O passe de lado chegava para Marquinho apenas completar para a rede, mas Nino deu um carrinho perfeito no último instante, mandando para escanteio.

Yan Sasse tentou de longe aos 28, Raul quase aproveitou a besteira de Bruno Silva quatro minutos depois, e o zagueiro tricolor teve que aliviar de novo aos 42, quando a bola cruzava o gol aberto do Fluminense.

Então, nos acréscimos, Gilberto fez grande jogada e tocou para Pedro, que tirou a marcação de Henríquez e bateu de longe, no canto esquerdo da meta defendida por Sidão. Festa para o Fluminense e um grande castigo para os donos da casa.

O VERMELHO MUDA TUDO

Apesar de voltar dos vestiários sem mudanças, Luxemburgo trocou Marquinho por Tiago Reis e Yan Sasse por Bruno César antes dos 10 minutos.

Mas a grande promessa de mudança no cenário do jogo veio aos 11 minutos, quando Digão ergueu demais a perna, recebeu o segundo amarelo e deixou o Fluminense com um a menos.

A bola na trave de Oswaldo Henríquez foi apenas o primeiro sinal de que viria pressão vascaína e o gol precisou de apenas 10 minutos para sair. Depois de um bate-rebate na área, Leandro Castan mandou para a rede para igualar o marcador.

Tudo piorou para o lado tricolor aos 28, quando Frazan fez falta em Pikachu e a arbitragem entendeu que se tratava de lance para cartão vermelho direto, por ser o último homem. Na cobrança, Bruno César cobrou com muita categoria e colocou no ângulo da meta defendida por Agenor.

Com dois a menos em campo, o Fluminense não conseguiu oferecer muito perigo ao gol de Sidão e a festa em São Januário estava completa.

NA SEQUÊNCIA

O Fluminense volta a campo já nesta terça-feira, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, encarando o Peñarol, no Uruguai, às 21h30 (de Brasília).

Pelo Brasileirão, a próxima rodada terá as duas equipes jogando no sábado. O Vasco visita o Palmeiras, às 17 horas, enquanto o Fluminense receberá o São Paulo, às 19 horas.