<
>

Internacional elimina o Palmeiras nos pênaltis e encara o Cruzeiro na semifinal da Copa do Brasil

Em um jogo emocionante e cheio de confusão, o Internacional venceu o Palmeiras nos pênaltis, após ganhar por 1 a 0 no tempo regulamentar, nesta quarta-feira, no Beira-Rio lotado, e se classificou às semifinais da Copa do Brasil.

Patrick abriu o placar para o Colorado com um belo gol aos 40 minutos do primeiro tempo: ele encheu o pé da entrada da área e contou com um leve desvio no zagueiro Luan para vencer Weverton.

No restante da etapa inicial, os gaúchos dominaram e ainda criaram outras boas chances para resolver, mas o goleiro palestrino fechou a porta e impediu.

No segundo tempo, a primeira polêmica em torno do VAR aconteceu aos 35, quando o árbitro Rafael Traci marcou pênalti de Edenílson em Felipe Melo. Após revisar no monitor, porém, o juiz considerou que não houve contato, e cancelou a penalidade.

Depois, aos 48, Victor Cuesta fez de cabeça o gol que daria a classificação aos gaúchos. Porém, após consultar o vídeo, Traci viu empurrão em Felipe Melo, anulando o tento dos donos da casa.

Pouco antes, D'Alessandro reclamou com o juiz, levou o cartão amarelo e foi expulso.

Nas penalidades, Marcelo Lomba defendeu a cobrança de Gustavo Gómez e Moisés acertou o travessão, dando a classificação ao Colorado.

Na semifinal, o Internacional enfrentará o Cruzeiro, que eliminou o Atlético-MG também nesta quarta-feira.

A outra semi será entre Athletico-PR e Grêmio.

O JOGO

Empurrado por sua torcida, que lotou o Beira-Rio, o Inter começou em cima e criou uma ótima chance logo aos 3 minutos: após passe de Guerrero, D'Alessandro bateu colocado de fora da área, buscando o cantinho de Weverton. O goleiro se esticou todo e conseguiu espalmar para escanteio.

O Colorado seguiu em cima e quase abriu o placar aos 11: D'Ale cobrou falta na área e Rodrigo Moledo cabeceou forte, obrigado Weverton a fazer mais uma grande intervenção.

A equipe da casa dominava completamente a posse de bola, enquanto o Palmeiras arriscava apenas nos contra-ataques. Por vezes, até chegou nas proximidades da área gaúcha, mas pecou sempre no último passe.

A pressão dos mandantes continuou, e a torcida até chegou a gritar gol aos 19 minutos, quando Nico López bateu na lateral da rede de Weverton, dando a impressão de que havia entrado.

Mais Inter aos 26, em grande jogada de Guerrero: o peruano encarou Gustavo Gómez, entortou o paraguaio e experimentou cruzado, para nova defesaça do arqueiro palestrino.

O time de Luiz Felipe Scolari tentou equilibrar as ações a partir dos 30 minutos, e criou sua primeira boa ocasião aos 35, quando Diogo Barbosa cruzou e Deyverson por pouco não mandou para dentro.

No entanto, o Colorado continuava bastante superior, e encontrou o gol que tanto procurava aos 40: Patrick soltou uma bomba da entrada da área, a bola resvalou na perna de Luan e morreu no fundo das redes.

Explosão de alegria no Beira-Rio!

O Verdão tentou resposta rápida, e chegou próximo do empate aos 43, em chuta de canhota de Dudu. Marcelo Lomba trabalhou bem e evitou com uma bela espalmada de mão trocada.

Na segunda etapa, Felipão fez mudança logo de cara no Palmeiras: tirou Lucas Lima, que fez primeiro tempo ruim, e colocou Moisés para compactar seu meio-campo.

Contudo, o Internacional seguiu dono do jogo, e por pouco não ampliou aos 7 minutos: após bola levantada por Lindoso, Nico López acertou um lindo chute de primeira, que tinha endereço no cantinho de Weverton. No entanto, o goleiro palmeirense fez um verdadeiro milagre e conseguiu evitar o tento.

Scolari, então, tentou outra modificação: sacou Zé Rafael, outro que não vinha bem, e mandou Willian "Bigode" a campo.

Depois disso, o duelo ficou mais tenso, com muitas faltas e discussões entre os atletas e o árbitro Rafael Traci, que tentava controlar a partida. Os lances de ataque rarearam, e a partida ficou bastante disputada no meio-campo.

Aos 35, o VAR foi acionado após Traci marcar pênalti de Edenílson em Felipe Melo. O árbitro acabou revisando o lance e cancelando, já que considerou que não houve contato entre os atletas.

Aos 48, mais VAR: Victor Cuesta marcou de cabeça após escanteio batido por D'Alessandro, no tento que daria a classificação ao Inter. Todavia, Traci recorreu ao vídeo e viu empurrão em Felipe Melo na jogada, anulando o tento e encaminhando a decisão para os pênaltis.

Antes de ir ao monitor, o juiz ainda expulsou D'Alessandro, dando o 2º cartão amarelo ao argentino após reclamação.

No último lance de perigo, já aos 55 minutos, Luan cabeceou tirando tinta da trave, ficando a centímetros de dar a classificação ao Palmeiras.

Nas penalidades, Marcelo Lomba defendeu a cobrança de Gustavo Gómez e Moisés acertou o travessão, dando a classificação ao Colorado.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 (5) x (4) 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS
Data: 17 de julho, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Público: 42.344 presentes/ 38.836 pagantes
Renda: R$ 2.306.661,00
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (Fifa-RJ)
VAR: Rodrigo D´Alonso Ferreira (SC)
Auxiliares VAR: Carlos Eduardo Braga Nunes (RJ) e Michael Correia (RJ)
Cartões amarelos: Nico López, Wellington Silva e D'Alessandro (INT); Luan, Marcos Rocha e Dudu (PAL)
Cartões vermelhos: D'Alessandro e Pedro Lucas (INT)

GOLS
INTERNACIONAL: Patrick, aos 40 minutos do primeiro tempo

PÊNALTIS
INTERNACIONAL: Guerrero (O), Rafael Sóbis (O), Edenílson (O), Rodrigo Lindoso (O), Patrick (X), Nonato (O)
PALMEIRAS: Bruno Henrique (O), Gustavo Gómez (X), Diogo Barbosa (O), Luan (O), Willian (O), Moisés (X)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno (Nonato), Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel (Wellington Silva); Rodrigo Lindoso, Edenílson, D'Alessandro e Patrick; Nico López (Rafael Sóbis) e Guerrero Técnico: Odair Hellmann

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Dudu, Zé Rafael (Willian) e Deyverson (Carlos Eduardo) Técnico: Luiz Felipe Scolari