<
>

Ídolo do Liverpool, Michael Owen lembra recusa de Benítez e tentativas frustradas de voltar ao clube

Um dos ídolos do Liverpool, o ex-atacante Michael Owen tem como um das grandes frustrações nunca ter voltado ao clube após ter saído para o Real Madrid. Em depoimento ao programa Mundo Premier League (que você pode ver na íntegra no WatchESPN), o antigo camisa 11 dos Reds relembra sua carreira na primeira divisão inglesa e suas tentativas de retornar ao time.

Abaixo, você pode ler como ele descreve sua ida para a Espanha e como se desenrolou sua carreira na Inglaterra depois de retornar ao futebol inglês.

Formador de Owen. o Liverpool volta aos campos nesta quinta-feira (11/7). Em começo de pré-temporada, o time comandado por Jurgen Klopp enfrenta o Tranmere Rovers, da terceira divisão inglesa, em amistoso a partir das 15h55 (horário de Brasília, com transmissão da ESPN Brasil e do WatchESPN).

A SAÍDA

Agosto de 2004

Deixar o Liverpool foi a decisão mais difícil da minha carreira. Nunca pensei que esse dia iria chegar. Certamente não que o meu empresário fosse me ligar e dizer que o Real Madrid estava interessado em me comprar. Dizer que eu estava desconcertado é um eufemismo. Eu nunca esperei ou nunca quis deixar o Liverpool.

Mas eu poderia estar sentado aqui dizendo: "Uma vez, tive a chance de ir para o Real Madrid e eu disse não". Eu com certeza me arrependeria, nunca saberia como poderia ter sido. E parte de mim dizia: "Não se preocupe, você pode voltar. Ian Rush fez isso, ele foi para a Juventus e voltou". E acho que foi isso que me convenceu no fim em pensar: "Eu preciso ir e tentar". Eu fui para o Real Madrid e tive ótimos momentos lá.

Eu nunca joguei novamente pelo Liverpool.


A PRIMEIRA TENTATIVA

Agosto de 2005

O Liverpool estava preparado para pagar 10 milhões pela minha volta. Quando achei que eu ia voltar, o Newcastle veio e ofereceu 16 milhões para o Real Madrid. O presidente da época veio e me disse: "Ou você fica no Real Madrid, ou você vai para o Newcastle. É um ou outro. Se o Liverpool não oferecer 16 milhões, você com certeza não vai para lá."

Eu escolhi o Newcastle no fim.

"Eu sabia que os torcedores do Liverpool iriam me odiar se eu assinasse com o United. Mas o que eu podia fazer? Se os torcedores soubessem o que acontecia nos bastidores, que eu praticamente implorei ao [Rafael] Benítez... Se eles soubessem a história, eles pensariam de maneira diferente."Michael Owen, ex-jogador do Liverpool

Graeme Souness mostrou um desejo real em me contratar. E Alan Shearer, que foi o meu companheiro de ataque na seleção, estava no fim de sua carreira e prestes a se aposentar. Fui movido pela ideia de jogar ao lado dele em sua última temporada.


A SEGUNDA TENTATIVA

Julho de 2009

Infelizmente, terminou de forma ruim. O Newcastle foi rebaixado quando eu estava saindo do clube. E por isso eu entendo a decepção. Eu fiquei decepcionado, mas sei que posso ficar de cabeça erguida. Falo com qualquer torcedor do Newcastle sem precisar me desculpar pelo o que eu fiz em nenhum momento.

Acho que o Hull City foi o primeiro a mostrar interesse e depois o Everton.

Quando eu estava decidindo o que eu ia fazer, torcendo para aparecer outro clube me dar uma escolha, Sir Alex Ferguson me ligou. Nesse intervalo, eu liguei para o Liverpool para ver se estavam interessados em me contratar. Mas não estavam.

Claro que eu sabia que os torcedores do Liverpool iriam me odiar se eu assinasse com o United. Mas o que eu podia fazer? Se os torcedores do Liverpool soubessem o que acontecia nos bastidores, que eu praticamente implorei ao [Rafael] Benítez. Se eles soubessem a história, eles pensariam de maneira diferente. Mas é claro que eu não podia falar isso.

A última coisa que e vou fazer é me desculpar por ter ido para o United, porque a torcida foi ótima comigo. As pessoas foram ótimas e eu realmente amei a minha passagem por lá.

Quando eu quis voltar [para o Liverpool], nunca funcionou. Nunca existiu o melhor momento, infelizmente, apesar das minhas tentativas. Então isso é um dos capítulos tristes da minha carreira.