<
>

Hermanos? Em clima de clássico, confira os dez argentinos que mais brilharam no Brasil

Em clima de clássico na Copa América, Brasil e Argentina toma conta do noticiário e é o assunto do momento no mundo esportivo. Com isso, impossível não lembrar de tantos hermanos que fizeram a alegria dos brasileiros, jogando pelos nosso times.

O ESPN.com.br separou dez nomes, de tantos que aqui brilharam, e colocou para os talentos da casa decidirem: quais são os mais importantes? Ao total, foram dez votantes que optaram pela lista a seguir:

1. Andrés D'Alessandro

9 votos, sendo 5 como 1º: Leonardo Bertozzi, Arnaldo Ribeiro, André Plihal, Francisco de Laurentiis, Rubens Pozzi, Eduardo Tironi, Fábio Chiorino e Mariana Spinelli

D'Alessandro talvez seja o mais próximo de uma unanimidade quando o assunto é esse. O argentino é o maior ídolo do Internacional, de Porto Alegre, neste século. Com a camisa colorada venceu uma Libertadores, uma Sul-Americana, uma Recopa Sul-Americana e 6 Gaúchos.

O meio-campista assumiu a 10 desde que chegou e a eternizou. Apesar de idas e vindas ao River Plate, é idolatrado pelo torcedor do Inter, que mesmo consciente da alta idade do jogador, pede pela presença dele em campo.

2. Juan Pablo Sorín

7 votos, sendo 4 como 2º: Fabio Chiorino, André Plihal, Leonardo Bertozzi , Francisco De Laurentiis e Eduardo de Menezes No Brasil, Juan Pablo Sorín marcou seu nome pelo Cruzeiro, onde acumulou três passagens. A primeira de 2000 a 2002. A segunda em 2004 e a terceira entre 2008 e 2009. Ao todo foram cinco conquistas com a camisa cruzeirense: Copa do Brasil em 2000, Copa Sul-Minas em 2001 e 2002, Campeonato Mineiro em 2009 e Supercampeonato Mineiro em 2002.

3. Carlitos Tevez

4 votos, sendo 3 como 2º: Eduardo Tironi, Rubens Pozzi e Mariana Spinelli

Tévez teve uma passagem curta pelo futebol brasileiro, mas muito intensa. Foram duas temporadas, 78 jogos e 46 gols. Por sua garra e vontade, logo caiu nas graças do torcedor corintiano, ainda mais com a conquista do Campeonato Brasileiro no ano de 2005. Porém, na temporada seguinte, com alguns atritos dentro do clube, acabou saindo pela porta dos fundos e trilhou seu caminho na Europa.

4. Darío Conca

5. Narciso Doval

6. José Poy

7. Antonio Sastre

8. Juan Echevarrieta

9. Pablo Guiñazu

10. Walter Montillo

Confira o voto de todos os participantes:

Francisco De Laurentiis 1 - D'Alessandro 2 - Sorín 3 - Conca

Eduardo Tironi 1 - D´alessandro 2 - Tevez 3 - Sorin

Leonardo Bertozzi 1 - Doval, 2 - Sorín e 3 - D'Alessandro

André Plihal 1 - D’Alessandro 2 – Sorín 3 - Doval

Arnaldo Ribeiro 1 - D’Alessandro 2 – Conca 3 - Sorín

Rubens Pozzi 1 - D’Alessandro 2 - Tévez 3 - Sorín

Fabio Chiorino 1 - D'Alessandro 2 - Sorín 3 - Poy

João Palomino 1 - Sastri 2 - Poy 3 – Doval

Mariana Spinelli 1 – D’Alessandro 2 – Tévez 3 – Sorín

Eduardo de Meneses 1 – Tévez 2 – Sorín 3 – D’Alessandro

O que achou, fã do esporte? Vote nos seus melhores!