<
>

Goleiro do Fluminense, Rodolfo é flagrado no doping por suspeita de uso de cocaína e não pede contraprova

play
Fluminense tem novo presidente, velhos sonhos e os problemas financeiros de sempre (0:59)

Mário Bittencourt assumiu o comando do clube das Laranjeiras, há expectativa de contratações entre os tricolores, mas como superar as imensas dificuldades econômicas? (0:59)

Rodolfo, do Fluminense, foi pego em exame de doping por suspeita de uso de cocaína, segundo informação publicada primeiramente pelo Globoesporte e confirmada pela equipe carioca. O teste foi feito pela Conmebol no jogo contra o Atlético Nacional, no Maracanã, em 23 de maio, pela Copa Sul-Americana.

Neste duelo, o goleiro ficou na reserva de Agenor.

"O Fluminense Football Club informa que o goleiro Rodolfo Alves de Melo foi flagrado no exame antidoping após a partida Fluminense x Atlético Nacional (COL), pela Sul-Americana, realizada em 23 de maio de 2019 no Maracanã. O clube e o atleta já realizaram uma reunião e uma petição foi apresentada à Conmebol, onde o jogador abriu mão da contraprova se colocando suspenso voluntariamente, para se dedicar exclusivamente à sua defesa. O Fluminense já colocou seu Departamento Jurídico à disposição do jogador que, por norma legal, teve o contrato de trabalho suspenso. A instituição dará todo o suporte necessário ao atleta."

O jogador será suspenso preventivamente e poderá pedir em até cinco dias o exame da contraprova. Caso ele não queira, valerá o resultado do teste inicial.

Em 2012, Rodolfo foi flagrado no antidoping por uso de cocaína quando atuava pelo Athletico-PR. Em 2015, ele falou à ESPN sobre a sua luta contra o vício.

"Eu usava quase todos os dias, e só parava antes de concentrar e quando ia jogar. Mas, logo que o jogo acabava, eu ia buscar cocaína antes de voltar para a casa", confessou.

Contratado pelo Fluminense no ano passado, ele começou a temporada como titular de Fernando Diniz, mas perdeu a posição para Agenor na vitória por 4 a 1 sobre o Cruzeiro, pelo Brasileiro.