<
>

Palmeiras de Felipão faz 4 a 0 no Santos de Sampaoli e dorme na liderança isolada do Brasileiro

No esperado duelo entre Luiz Felipe Scolari e Jorge Sampaoli, deu Felipão. Com sobras!

Neste sábado, o Palmeiras arrasou o Santos por 4 a 0, no Pacaembu, pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro, seguindo sua ótima campanha no torneio.

Gustavo Gómez abriu o placar logo no início, enquanto Deyverson fez 2 a 0 antes dos 20 minutos. Na segunda etapa, Raphael Veiga e Hyoran fecharam a conta e decretaram o placar final.

O Alviverde, porém, ainda perdeu diversas chances claras, e poderia ter feito uma goleada no Pacaembu. O Peixe (que poupou Rodrygo, Victor Ferraz e Jean Mota), por sua vez, foi inofensivo durante praticamente todo o clássico.

Com o resultado, o Verdão vai a 13 pontos e dorme na liderança isolada, já que não há mais jogos neste sábado. A série invicta no Nacional, em vigor desde a chegada de Felipão em 2018, agora chegou a 28 partidas.

O Peixe, por sua vez, estaciona nos 10 pontos, em 4º lugar neste momento.

Na próxima rodada, o Palmeiras visita o Botafogo, sábado, às 16h (de Brasília). Como o time carioca vendeu o mando de campo, a partida será no Mané Garrincha, em Brasília.

No dia seguinte, também às 16h, o Santos joga no Beira-Rio contra o Internacional.

O JOGO

A partida no Pacaembu começou com as duas equipes muito pilhadas e marcando forte. O Santos fez duas faltas muito fortes antes dos 5 minutos de jogo, com Soteldo e Carlos Sánchez. E esta segunda se provaria fatal...

Após Sánchez derrubar Zé Rafael perto da lateral, Dudu levantou com perfeição na cabeça de Gustavo Gómez, que testou firme no cantinho de Vanderlei para abrir o placar logo aos 6 minutos de jogo.

Explosão alviverde nas arquibancadas!

O gol atordoou o Peixe, e o Verdão aproveitou o momento de desconcentração alvinegra para quase ampliar aos 10: Marcos Rocha cobrou laterla direto na área e Raphael Veiga desviou na trave de Vanderlei.

O Santos só foi conseguir dar uma resposta aos 15, quando Soteldo fez ótima jogada pela esquerda e cruzou forte. A bola percorreu toda a área e sobrou para Lucas Veríssimo, que chutou cruzado com perigo.

Mas o Palmeiras era melhor no jogo, e isso ficou provado aos 19. Depois de uma bela troca de passes, Soteldo roubou a bola, mas Zé Rafael recuperou. Ele abriu para Dudu, que cruzou para Deyverson completar para as redes.

Novamente, a equipe da Baixada sentiu o gol, e o Alviverde ficou perto de fazer seu terceiro logo no lance seguinte. Zé Rafael dominou cruzamento de Dudu e deixou para Deyverson bater, mas a zaga conseguiu travar em cima da hora.

Depois disso, a partida caiu um pouco de ritmo, mas o Santos não conseguia criar qualquer tipo de ameaça. Do outro lado, o Verdão arriscava nos contra-ataques, na expectativa de "matar" o jogo ainda na primeira etapa.

Aos 40, o terceiro gol quase veio em cobrança de falta de Raphael Veiga, que por pouco não colocou no ângulo de Vanderlei. O goleiro alvinegro, no entanto, fez grande defesa.

Na volta do intervalo, Jorge Sampaoli trocou Jean Lucas por Jean Mota para tentar ganhar poder ofensivo. O Santos começou em cima, mas a zaga palestrina conseguia travar bem as jogadas com Luan, Gustavo Gómez e Felipe Melo.

Nos contra-ataques, o Verdão seguia criando perigo: aos 5, Dudu dominou a bola em um lindo lance e disparou de perna direita, por cima da meta rival.

No lance seguinte, porém, Vanderlei não pode fazer nada quando Raphael Veiga disparou de longe, a bola desviou na zaga e "matou" o goleiro alvinegro, que viu a redonda morrer mansamente no fundo das redes.

Sampaoli tentou acordar sua equipe com a entrada de Cueva no lugar de Felipe Jonatan, mas o Palmeiras seguia criando as chances mais perigosas e claras de ampliar.

Aos 20, Dudu recebeu pela direita, cortou a marcação e bateu colocado de perna esquerda, exigindo ótima intervenção de Vanderlei.

Em uma de suas poucas chegadas realmente perigosas na partida, o Santos fez boa trama aos 26 minutos, quando Derlis González passou e Soteldo chegou finalizando. Weverton, porém, fez grande defesa e salvou os donos da casa.

Pouco depois, aos 30, foi a vez de Carlos Sánchez assustar a torcida palestrina: em bela cobrança de falta, ele carimbou a trave.

Felipão, então, trocou Raphael Veiga e Zé Rafael por Moisés e Hyoran, e o segundo entrou pegando fogo. Logo em sua primeira bola, ele dominou chutão dado pela defesa e, cara a cara com Vanderlei, tentou rolar por baixo, mas o arqueiro rival defendeu.

Em sua segunda chance, porém, Hyoran foi mortal: aos 43, Dudu rolou e o camisa 28 mandou para as redes, decretando a goleada por 4 a 0 no Pacaembu.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 4 x 0 SANTOS

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo-SP
Data: 18 de maio de 2019, sábado
Horário: 19h (de Brasília)
Público: 30.058 pagantes
Renda: R$ 987.830,00
Árbitro: Rafael Traci
Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Hélton Nunes
VAR: Bráulio da Silva Machado
Cartões amarelos: Dudu e Felipe Melo (PAL); Derlis González, Victor Ferraz, Alison e Gustavo Henrique (SAN)

GOL
PALMEIRAS: Gustavo Gómez, aos 6, e Deyverson, aos 19 minutos do primeiro tempo; Raphael Veiga, aos 7, e Hyoran, aos 43 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Luan e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique (Thiago Santos) e Raphael Veiga (Moisés); Dudu, Zé Rafael (Hyoran) e Deyverson Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS: Vanderlei, Lucas Veríssimo, Aguilar (Victor Ferraz) e Gustavo Henrique; Diego Pituca, Alison, Jean Lucas (Jean Mota) e Felipe Jonatan (Cueva); Carlos Sánchez, Soteldo e Derlis González Técnico: Jorge Sampaoli