<
>

Negociação de São Paulo e Fluminense por Nenê deve ocorrer, mas torcidas terão de esperar

Já se passaram dez dias desde que as diretorias de São Paulo e Fluminense falaram pela última vez sobre a negociação do meia Nenê, 37. O clube carioca tem interesse em contratar o jogador e até aceita envolver o atacante Marquinho Calazans, mas o martelo não será batido agora, asseguram as partes envolvidas.

Há tendência é que ocorra em abril, mais próximo do início do Campeonato Brasileiro.

O motivo principal para isso é que as inscrições para o Campeonato Carioca estão encerradas e Nenê não poderia ser utilizado pelo técnico Fernando Diniz agora. Apenas o São Paulo teria benefícios, uma vez que poderia inscrever Calazans na fase final do Paulistão.

Há ainda outro fator que faz com ambos os lados não tenham pressa.

Nenê vem tratado uma trauma no joelho esquerdo há duas semanas. Não iniciou nem mesmo o trabalho de transição no campo. Continua sem previsão para voltar a jogar, embora o técnico Vagner Mancini já gostaria de contar com Nenê no São Paulo no domingo, mas acha pouco provável.

A negociação para a ida de Nenê ao Fluminense não é vista como difícil, como no início das conversas. As partes entendem que deve acontecer e que há um desejo do jogador de voltar a morar no Rio de Janeiro e jogar pelo tricolor carioca.

Do lado do São Paulo ela se tornou interessante porque irá liberar um jogador que não faz parte dos planos do técnico Cuca e trará um que foi pedido por ele.

Conforme publicação do Uol, Calazans está mais próximo de ser liberado para fechar com o São Paulo, mas algumas questões, como a garantia de uma porcentagem ao Fluminense em caso do uma uma venda futuro (cerca de 20%), ainda estão abertas e serão discutidas pelas duas diretorias.