<
>

São Paulo tem o pior início de temporada desde 1992, ano em que ganhou 'tríplice coroa'

Com apenas três vitórias em nove jogos oficiais na temporada, o São Paulo ostenta um aproveitamento baixo, com apenas 37% dos pontos conquistados. Os números são não piores do que o início de 1992, quando a equipe tricolor alcançou 29,6%.

O desempenho atual conta com três triunfos contra Mirassol, Novorizontino e São Bento. Empatou com o Talleres, da Argentina, em jogo que custou a vaga na terceira fase preliminar da Copa Libertadores, no Morumbi. Perdeu para Santos, Guarani, Talleres, Ponte Preta e Corinthians, este no último domingo.

A sequência ruim também custou o emprego de André Jardine como técnico da equipe profissional. Contudo, ele deve prosseguir no clube, mas ainda em função a ser definida. Para a sequência, Vagner Mancini conduzirá o time até que Cuca, o treinador contrato, possa assumir oficialmente (ele está de licença médica).

Em 1992, o time que era treinado por Telê Santana, ídolo dos são-paulinos, com nomes como Zetti, Ronaldão, Palhinha, Macedo, Muller e Raí, este diretor executivo de futebol desde o final de 2017, penou bastante no início da temporada.

Nos primeiros jogos da temporada, venceu o Bahia e o Atlético-MG. Empatou com o Santos e o Bragantino. E perdeu para Flamengo, Guarani, Criciúma (pela Copa Libertadores), Palmeiras (goleado por 4 a 0) e Internacional. O que resulta em aproveitamento de 29,6%. Também havia crise.

A diferença para os dias de hoje é que o elenco tinha sido campeão brasileiro e estadual no ano anterior. O time era reconhecidamente forte, com vários jogadores convocados para a seleção brasileira e o treinador também dispensava apresentações.

Tanto que o início ruim não prejudicou a campanha tricolor no resto do ano. O São Paulo ganhou três títulos (ninguém ainda chamava este feito de tríplice coroa): Campeonato Paulista, Copa Libertadores e Mundial Interclubes. Estes dois últimos certamente os mais marcantes na história do clube.