<
>

Flamengo gastou mais de R$ 55 milhões atrás de gols que Atlético-MG conseguiu 'de graça'

Vivo na Copa do Brasil e um dos candidatos ao título do Campeonato Brasileiro, não dá para dizer que o Flamengo faz uma má temporada em 2018. Porém, se tem um setor do campo que a equipe não se encontrou é no ataque. Muito dinheiro foi gasto ao longo do ano, mas aquele "homem gol" ainda não foi encontrado. Situação exatamente oposta acontece com o Atlético-MG, rival deste domingo e que não gastou um centavo para contratar seu camisa 9.

Trata-se de Ricardo Oliveira, atacante de 38 anos, mas que continua rendendo bastante. Tanto é que ele já fez 19 gols na atual temporada, sendo 10 deles no Brasileirão, onde atualmente é o vice-artilheiro. Ele sozinho já fez bem mais do que os quatro jogadores contratados pelo rubro-negro para o setor ofensivo na atual temporada.

Isso porque Henrique Dourado, adquirido do Fluminense por R$ 11,5 milhões, fez 10 gols em 2018 até aqui, o colombiano Fernando Uribe, que chegou após fim de contrato com o Toluca, custou R$ 3,8 milhões pelas luvas e marcou apenas um gol, mesma quantidade de Vitinho, que chegou mais recentemente do CSKA como substituto de Vinícius Jr. por incríveis R$ 43 milhões, além do também colombiano Marlos Moreno, que não fez nenhum gol pelo Flamengo, mas também não teve custos, já que chegou por empréstimo do Manchester City. Ou seja, todos eles juntos fizeram 12 gols, sete a menos do que Ricardo Oliveira.

O veterano atacante foi contratado pelo Atlético-MG também nesse ano, após o término de seu vínculo com o Santos, onde estava desde 2015. Em três anos na equipe paulista, ele fez 76 gols em 141 jogos, uma média superior a um gol a cada dois jogos. Antes disso, ele também fez sucesso com as camisas de Portuguesa, São Paulo, Bétis e Milan, entre outros clubes.

E o duelo deste domingo, considerado uma das maiores rivalidades do Brasil, muito por causa dos confrontos emocionantes no começo dos anos 80, é quase que uma certeza de gols. Isso porque as duas equipes estão entre os melhores ataques do campeonato. O time mineiro, com 41 gols, foi quem mais marcou até agora, enquanto os cariocas balançaram as redes 36 vezes.