<
>

Capitão da Sérvia na Copa do Mundo, Kolarov comenta rodízio no Brasil: 'Prefiro saber quem é'

O lateral esquerdo Aleksandar Kolarov se prepara para o "jogo mais importante" de sua carreira, em suas próprias palavras. Capitão da Sérvia, o jogador da Roma vai enfrentar o Brasil nesta quarta-feira em Moscou em busca de uma vaga nas oitavas de final da Copa do Mundo.

Para isso, precisa vencer a seleção pentacampeã mundial.

"Nós temos que jogar como um time, se ganharmos, será assim. Alisson é um dos melhores goleiros do mundo, mas podemos dar trabalho para ele. Tenho confiança nos meus companheiros. É matar ou morrer amanhã. Temos que dar aos fãs algo para torcer", disse.

"Nós precisamos de uma vitória contra o Brasil, estou convencido de que podemos ganhar. Eles sabem jogar bem, nós também. Nós não sabemos jogar para o empate", garantiu o defensor.

"Amanhã é a minha final na carreira, já joguei vários jogos, mas essa partida é diferente. Estar em uma Copa do Mundo, um palco global, uma oportunidade única na carreira para jogar. Você joga contra os melhores do mundo. É um teste mental, vamos estar prontos para isso".

O atleta de 32 anos assumiu como capitão da Sérvia em 2018 no lugar de Ivanovic e foi questionado quanto ao rodízio na braçadeira que tem na seleção brasileira.

"Se isso serve para eles, tudo bem", respondeu, em princípio, Kolarov. Depois, cutucou: "Acho que é preciso saber quem é o capitão".