<
>

Mateus Vital minimiza pecha de reforço mais caro do Corinthians e se vê adaptado

Mateus Vital foi o maior investimento do Corinthians para a atual temporada, mas não vê qualquer problema em arcar com essa denominação. Aos 20 anos, meia, que será titular pela terceira vez na temporada neste domingo, contra o Botafogo-SP, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, minimizou os R$ 8 milhões pagos ao Vasco para clube paulista contar com o seu futebol.

“É uma responsabilidade, não só de chegar como a contratação mais cara, mas também de vestir a camisa do Corinthians. Para mim, é uma responsabilidade muito grande vestir essa camisa”, afirmou o carioca, de fala ainda tímida, mas já bem adaptado ao time alvinegro.

“Particularmente, fui muito bem recebido, grupo maravilhoso, muito bom de se trabalhar, não tenho nem o que falar. Aos poucos estou me ambientando bem, essa adaptação está sendo rápida”, declarou o jogador, que chegou a começar a partida contra o Millonarios-COL, pela Copa Libertadores, e disse estar aprendendo como a Fiel gosta que os atletas atuem.

“É um jeito muito aguerrido de se jogar, a torcida gosta de jogadores aguerridos, que mostram para que vão a campo. É bem a cara do Corinthians e a torcida gosta”, declarou Vital, assegurando que não vê qualquer diferenciação entre os nomes mais consagrados do grupo, como o goleiro Cássio e o atacante Emerson Sheik, e os mais novos, como ele próprio.

“Isso aí não tem, não, todos são caras muito bons de trabalhar, excelentes. São ídolos, não tem outra palavra para descrever a sensação de compartilhar vestiário com esses caras. Para a gente está sendo muito bom encarar caras tão vencedores quanto eles na carreira.”