<
>

Meia da Fiorentina escreve tocante homenagem a Astori: 'Que sabor terá a sua ausência?'

A morte do zagueiro Davide Astori, encontrado no quarto de hotel em que estava concentrado para defender a Fiorentina no domingo, ainda abala o futebol italiano e, principalmente, os colegas de equipe.

Por meio das redes sociais, o meia Riccardo Saponara, que também já defendeu a camisa do Milan, prestou uma bonita e sentimental homenagem ao colega.

“Saia daquele maldito quarto, estamos te esperando amanhã para retomar os treinos”, escreveu o Saponara ao “Capitão.

Confira a mensagem:

O capitano, mio capitano. Perché non sei sceso a fare colazione insieme a tutti noi? Perché non sei passato a riprendere le tue scarpe fuori dalla camera di Marco e non sei venuto a bere la tua solita spremuta d'arancia? Ora ci diranno che la vita scorre, che lo sguardo va puntato in avanti e dovremo rialzarci, ma che sapore avrà la tua assenza? Chi arriverà ogni mattina in mensa a riscaldare l'ambiente con il proprio sorriso? Chi ci chiederà incuriosito ciò che abbiamo fatto la sera precedente per riderci su? Chi sgriderà i più giovani e chi responsabilizzerà i più esperti? Chi formerà il cerchio per giocare a "due tocchi" o chi farà ammattire Marco alla play? Con chi dibatteremo sulle puntate di Masterchef, i ristoranti fiorentini, le serie TV o le partite disputate? Su chi appoggerò la mia spalla a pranzo dopo un allenamento estenuante? Torna dai, devi ancora finire di vedere LaLaLand per poterlo analizzare come ogni film appena uscito. Torna a Firenze, ti attendono in sede per rinnovare il contratto e riconoscerti il bene e la positività che doni quotidianamente a tutti noi. Esci da quella maledetta stanza, ti aspettiamo domani alla ripresa degli allenamenti. Nella vita ci sono persone che conosci da sempre con le quali non legherai mai, poi ci sono i Davide che ti entrano immediatamente dentro con un semplice "Benvenuto a Firenze Ricky". Ovunque tu sia ora, continua a difendere la nostra porta e dalle retrovie illuminaci il giusto cammino. O capitano, mio capitano. Per sempre mio capitano.

Uma publicação compartilhada por Riccardo Saponara (@rickinara) em

Capitão, meu capitão

Por que você não desceu para tomar café com a gente?

Por que não passou para pegar seus sapatos fora do quarto do Marco e não veio tomar seu habitual suco de laranja?

Agora vão nos dizer que a vida segue, que temos que olhar para frente e que precisamos nos reerguer, mas que sabor terá a sua ausência?

Quem chegará a cada manhã para aquecer o ambiente com um sorriso?

Quem vai nos perguntar, curioso, o que fizemos na noite passada para logo em seguida soltar uma risada?

Quem vai gritar com os mais jovens e quem vai responsabilizar os mais experientes?

Quem vai formar a roda para jogar dois toques e quem vai deixar o Marco maluco no Playstation?

Com quem vamos debater os episódios do Masterchef, os restaurantes fiorentinos, as séries de TV e os jogos disputados?

Sobre quem eu apoiarei minhas costas no almoço depois de um treinamento extenuante?

Volta, vai, você ainda precisa acabar de assistir LaLaLand para poder analisa-lo como a cada filme recém-saído.

Volta para Florença, estão te esperando na sede para renovar o contrato e reconhecer o bem e a positividade que você doa diariamente para todos nós.

Saia daquele maldito quarto, estamos te esperando amanhã para retomar os treinos.

Na vida existem pessoas que você conhece e com as quais jamais terá ligação, e existem também os Davides que entram imediatamente na sua vida com um simples “Bem vindo a Firenze, Ricky”.

Onde quer que você esteja agora, continue a proteger nosso gol e ilumine o nosso caminho.

Capitão, meu capitão.

Para sempre meu capitão.