<
>

Com novo desmanche, Corinthians perde artilheiro e maior garçom

O Corinthians previa perder apenas dois jogadores ao final da temporada de 2017, no caso o lateral esquerdo Guilherme Arana e o zagueiro Pablo, mas acabou perdendo um terceiro: o atacante Jô, vendido ao futebol japonês. O que já é encarado por alguns torcedores alvinegros como um desmancha. E, acredite, eles não estão exagerando.

Quem ajuda a entender isso é o TruMedia, a ferramente de estatísticas da ESPN.

Ao perder Jô, o Corinthians perdeu seu maior artilheiro da temporada. O atacante de 30 anos anotou 25 gols em 61 jogos (média de 0,40 tento por compromisso). Foram 14 a mais do que o segundo melhor goleador do time: Rodriguinho, com 11 em 56 partidas (0,19).

Revelado pelo clube do Parque São Jorge em 2003, Jô era nome certo no elenco em 2018. Afinal, tinha contrato até o final 31 de dezembro de 2019. Mas a boa temporada em 2017 atraiu o interesse do Nagoya Grampus, que aceitou pagar 11 milhões de euros (algo em torno de R$ 43 milhões). Cartolas do clube confessaram nos bastidores que era impossível recusar tal oferta.

Saiu o maior artilheiro do ano e também o maior garçom corintiano de 2017. O adeus de Guilherme Arana não foi exatamente uma surpresa. Durante quase o segundo turno ficou claro que o jogador de 20 anos dificilmente escaparia do futebol europeu.

Barcelona e Sevilla, que o contratou por cerca de 12 milhões de euros (R$ 46 milhões), disputaram o lateral.

Arana se despediu do Corinthians com 54 partidas na temporada, dois gols e dez assistências, fundamento que ninguém foi melhor do que ele em 2017. Rodriguinho foi quem chegou mais perto, com nove.

Saiu também a referência do time na defesa: Pablo, sem acordo financeiro com o jogador para renovar.

Com 50 jogos, Pablo foi líder em acerto em jogadas aéreas entre os jogadores de linha. Acerto de 76%, em 117 lances. Entre os considerados titulares, liderou em chutes bloqueados (40), desarmes (média de 82% de acerto) e disciplina (33 faltas cometidas).

Diante de perdas tão relevantes dentro de campo fica fácil entender a preocupação dos torcedores corintianos.