<
>

Candidatos a integrar 'barca' de saídas do PSG custaram mais de R$ 700 milhões

Lucas Moura, atacante, em partida do PSG, pelo Campeonato Francês Getty

Time que mais gastou com contratações na última janela e transferências, o Paris Saint- Germain agora quer, já em janeiro, ser o principal vendedor do mercado da bola europeu.

De acordo com o jornal francês Le Parisien, são cinco jogadores que podem estar de saída do clube da capital no inverno: Lucas, Javier Pastore, Julian Draxler, Hatem Ben Arfa e Ángel Di María.

Juntos, os atletas que integram a "barca" somam incríveis 185 milhões de euros (R$ 719,7 milhões) gastos nos últimos anos pelo próprio PSG. O mais caro deles foi Di María. Contratado em agosto de 2015 do Real Madrid, o atacante argentino custou nada menos que 63 milhões de euros (245,1 milhões) e, para se ter uma ideia do tamanho do investimento, ele é o terceiro jogador mais custoso da história do clube, atrás apenas de Cavani e, claro, Neymar.

O periódico catalão "Sport", inclusive, diz que o PSG pretende receber mais de 273 milhões pelo argentino, o que poderia afastar o interesse de diversos clubes, como o Barcelona e a Inter de Milão. O mercado chinês surgiria como um possível destino para Di María.

Seu compatriota, o meio-campista Pastore foi outro que perdeu espaço no time parisiense, apesar de ter sido contratado com pompa do pequeno Palermo, da Itália, por 42 milhões de euros (R$ 163,4 milhões), quantia que nunca havia recebido anteriormente.

Terminam o ranking de gastança Lucas e o alemão Draxler. Ambos custaram 40 milhões de euros, pagos a São Paulo e Wolfsburg, da Alemanha, respectivamente, e estão longe de serem os preferidos de Unai Emery no elenco do PSG. Lucas, a efeito de comparação, o brasileiro jogou apenas 79 minutos em toda a temporada até aqui, ou seja, nem um jogo inteiro.

Há algumas semanas, surgiram dois pretendentes do ex-são-paulino: Beijing Guoan, da China, e Málaga, da Espanha. Apesar de estar irredutível sobre não querer se mudar para o a Ásia, Lucas se animou com a ideia após ter conversado com seu ex-companheiro de Paris Saint-Germain Ezequiel Lavezzi. O atacante trocou a França pelo Hebei Fortune e foi um dos destaques do último campeonato nacional.

Presente também na lista de cortes de Emery, Ben Arfa não deu tanto prejuízo ao clube do Parque dos Príncipes, uma vez que chegou a custo zero do Nice.