<
>

Dono do Botafogo, Textor consegue crédito bilionário para finalizar compra do Lyon

play
Cesc Fàbregas foi oferecido a grande clube brasileiro, informa Hofman (1:17)

Comentarista também analisa encaixe do jogador na equipe (1:17)

Novo dono do Botafogo, empresário incorporou o clube francês no grupo de clubes de sua empresa


Depois do anúncio de que seria acionista majoritário do Lyon, com 66,56% das ações do clube, John Textor conseguiu com sua empresa, a Eagle Football Holdings, crédito para finalização do processo de compra da equipe.

A holding Cannae assinou uma carta de intenção para contribuir para a expansão da rede de clubes de Textor, incluindo o próprio Lyon, nesta sexta-feira (24), garantindo uma linha de crédito de 523 milhões de euros (cerca de R$ 2,8 bilhões). Textor falou sobre a parceria com o dono da holding, Bill Foley.

“Bill é um grande parceiro, com um longo histórico de sucesso e experiência construindo e gerindo negócios. Ele será fundamental para ajudar nossos executivos a expandir nosso modelo, observar novas oportunidades, desenvolver os clubes e as fontes secundárias de receita, com o objetivo de monetizar nossos ativos únicos e criar valor para nossos acionistas”, afirmou.

O comunicado da Cannae informou que a conclusão da compra das ações do Lyon pela Eagle deve ocorrer no segundo semestre de 2022. Ainda assim, afirmou que não há garantia de que a compra será consumada.

Em sua coletiva de apresentação, Textor exaltou o tamanho da equipe francesa. “"O projeto que descobri em Lyon com Jean-Michel Aulas e todas as suas equipes estará no epicentro da nossa nova organização e dos nossos investimentos ao serviço do futebol mundial. O Lyon será a pedra angular do nosso projeto", disse Textor.

O Lyon será o quarto clube com ações compradas por Textor e sua empresa, que detém 40% da propriedade do Crystal Palace, da Premier League, 90% do Botafogo e 80% do RWD Moleenbeek, da segunda divisão Bélgica.