<
>

Liberado pela Fifa, Dínamo jogará Champions contra Fenerbahçe de Jorge Jesus fora da Ucrânia

play
Antonio Conte deseja sorte a Carlos Tevez, que foi anunciado como novo técnico do Rosário Central (0:52)

Conte foi treinador de Tevez quando argentino atuava pela Juventus (0:52)

Equipes ucranianas ficaram de fora da fase final das competições europeias em 2022 por conta dos conflitos com a Rússia


A cidade de Lodz, na Polônia, será a casa do Dínamo de Kiev na estreia da Champions League, dia 20 de julho, contra o Fenerbahçe, pela segunda fase qualificatória do torneio.

A mudança de sede para a Polônia acontece por causa dos conflitos militares que seguem em andamento entre os exércitos da Rússia e da Ucrânia, o que força o Dínamo a disputar sua partida como mandante em um país neutro.

O Dínamo vai se tornar, assim, o primeiro clube ucraniano a disputar uma competição europeia desde a invasão da Rússia, em fevereiro. Embora a guerra esteja no momento restrita a regiões específicas, a Uefa continua insistindo que todos os times locais mandem seus jogos fora do país.

Localizada a 901 quilômetros de Kiev, Lodz foi casa da seleção da Ucrânia na partida contra a Irlanda, pela Uefa Nations League. Agora, o Estádio Miejski Widzewa Lodz, com capacidade para 18 mil pessoas, vai receber o Dínamo contra o Fenerbahçe.

Além do time de Kiev, o Shakhtar Donetsk também vai disputar a Champions League na próxima temporada, enquanto o Dnipro jogará a Europa League e a dupla Zorya e Vorskla Poltava competirá na Conference League.

Todos os times da Rússia continuam banidos de competições organizadas pela Uefa. A organização confirmou ainda que clubes de Ucrânia e Belarus não poderão se enfrentar também, como forma de evitar novos conflitos.