<
>

Como Corinthians perdeu de graça lateral destaque do Santos que hoje vale R$ 162 milhões

Conheça a trajetória de Lucas Pires, que saiu da base do Corinthians para ser titular do Santos


Titular do Santos na atual temporada, Lucas Pires irá reencontrar o Corinthians, clube no qual passou 13 anos, no duelo desta quarta-feira (22), na Neo Química Arena, pelo jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

No fim de maio, ele assinou um contrato válido até 2026. Segundo o UOL, a multa rescisória é de 30 milhões de euros (R$ 162 milhões na cotação atual).

Nascido em São Paulo, o lateral-esquerdo chegou ainda menino ao Parque São Jorge e fez parte de uma geração que contava com nomes como Matuan, atualmente no profissional do Timão, e Gabriel Martinelli, atacante do Arsenal.

“O Lucas Pires era destaque, mas não tanto quanto o Matuan ou o Martinelli. Ele jogou como meia, volante e lateral. Chamava muito atenção porque era muito veloz e habilidoso”, disse Márcio Zanardi, ex-técnico da base do Timão, ao ESPN.com.br.

Lucas se firmou como lateral e foi destaque do time sub-17 em 2017. Depois disso, jogou a Copa São Paulo do ano seguinte com o técnico Dyego Coelho e venceu o Brasileirão sub-20.

Mesmo sendo destaque na base, os empresários acreditaram que o jogador não teria tanto espaço no profissional. A equipe contava com Fábio Santos e Lucas Piton, além de ter subido Guilherme Biro, que é três anos mais jovem que Lucas Pires.

A diretoria do Corinthians chegou a fazer algumas reuniões entre o fim de 2020 e o começo de 2021 para tentar renovar o contrato, mas não conseguiu. Com um vínculo que vencia em 30 de setembro de 2021, o jogador despertou interesse do Santos, que o contratou sem custos. No acordo entre os clubes, o Timão ficou com 25% dos direitos econômicos do atleta.

Lucas chegou a princípio para a equipe sub-23 do Santos, que foi encerrada logo pouco tempo depois. Em seguida, foi para o time sub-20 e acabou como um dos destaques no vice-campeonato da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2022. Com isso, foi efetivado para os profissionais e em pouco tempo pegou a vaga de titular que antes pertencia a Felipe Jonathan.

Desde então, ele participou de 31 partidas e deu cinco assistências para gol. Nesta quarta, ele será adversário de um antigo colega de equipe.

“Joguei com o Lucas e o conheço muito bem. Fez a base inteira comigo vai se rum confronto muito legal. A gente vem sempre falando sobre isso”, disse Mantuan.