<
>

Cuca diz que não foi procurado pelo Flamengo, mas não descarta negócio: 'Deixa as coisas acontecerem e se acontecer se resolve'

Em contato com a ESPN, treinador abriu o jogo sobre a possibilidade de assumir o Flamengo


Após a derrota do Flamengo por 1 a 0 para o Red Bull Bragantino, na última quarta-feira (8), pelo Campeonato Brasileiro, a pressão em cima de Paulo Sousa, que já era grande, se tornou insustentável. Agora, a diretoria rubro-negra estuda a melhor logística para definir um substituto e oficializar a saída do português.

Um dos nomes especulados para assumir o cargo é o de Cuca. No entanto, em um segundo contato com a reportagem da ESPN, o treinador revelou que não foi procurado pelo Flamengo até o momento.

"Como posso pensar diferente (sobre possibilidade de treinar o Flamengo) se não tive procura de ninguém? Deixa as coisas acontecerem e se acontecer se resolve'', disse.

A ESPN já havia entrado em contato com Cuca na última terça-feira (7), antes da derrota rubro-negra para o Red Bull Bragantino. Na ocasião, ele afirmou que não assumiria o Flamengo, pois Paulo Sousa ainda estava treinando a equipe.

"Tem treinador trabalhando lá. Eu não saí do Galo para outro time. Saí para cuidar da minha família, das necessidades que tinha, prioridades, minhas filhas. E cuidar do meu projeto, que estou cuidando e está indo bem, graças a Deus'', disse.

Cuca está sem clube desde o final de 2021, quando pediu demissão do Atlético-MG alegando ''motivos pessoais'' depois de conquistar o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e o Campeonato Mineiro na temporada.

Desde então, além de cuidar da família, o técnico tem dedicado o seu tempo ao ''Instituto Treinador Cuca'', projeto social voltado para crianças, que inaugurou em parceria com a prefeitura de Curitiba, cidade onde nasceu.

O treinador tem duas passagens pelo Flamengo. A primeira aconteceu em 2005, mas foi relâmpago. Ele ficou à frente do Rubro-Negro por apenas 12 partidas, obtendo cinco vitórias, quatro empates e três derrotas.

Em 2009, retornou ao clube da Gávea. Foram as mesmas 12 partidas, com o título carioca no currículo. No entanto, foi demitido após episódios de desavenças internas com o elenco. Em seguida, Andrade assumiu e levou o Flamengo ao título do Brasileirão.