<
>

Andrés explica dívida do Corinthians com agentes e dispara: 'Para empresário tem que dever sempre, são ricos'

Último balanço divulgado pelo Corinthians mostrou que o endividamento total do clube é de R$ 912 milhões


Em entrevista ao podcast "De Lavada", Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians, falou bastante sobre as contas do clube paulista e detalhou algumas das dívidas mais graves da agremiação, como as feitas com agentes de jogadores.

O último balanço divulgado pelo Timão mostrou que o endividamento total do clube é de R$ 912 milhões. Para Andrés, no entanto, a situação está "controlada".

"Não é (uma situação) preocupante. R$ 400 milhões são impostos, está financiado. R$ 150, 200 milhões é o terreno do Parque São Jorge e o estacionamento. O IPTU já diminuiu R$ 15, R$ 20 milhões. São R$ 900. R$ 400 milhões que está resolvido para pagar em 25 anos. Faltam R$ 500 milhões, R$ 150 milhões da Prefeitura que vai ganhar (na Justila), (pois o clube) é isento (de imostos), (por ser um ) clube social sem fins lucrativos. O restante é do dia-a-dia. Clube que arrecada R$ 500 milhões sem vender jogador. Fizeram festa. Deixei um monte para esse ano", disparou.

Sanchez também explicou atitudes que tomou para facilitar a vida de Duílio Monteiro Alves, seu sucessor na presidência alvinegra.

"Fiquei quatro meses com salário atrasado, Duílio tá de prova. Atrasei salário, vou segurar na minhas costas para você ter uma vida melhor. Se continuar como eu estou, você não toca o clube. Poderia pegar R$ 100 milhões da Globo, não adiantei um centavo. Só que o Duílio iria viver quanto? O problema não é dívida, o Corinthians arrecada mais do que gasta. Problema é fluxo de caixa que tem que pegar dinheiro fora, você paga R$ 70, R$ 80 milhões de juros por ano", analisou.

Sobre as dívidas com empresários, Andrés defendeu que elas sejam feitas, já que agentes "são todos ricos".

"Deve o quê? Empresário tem que dever sempre, banco é porque pega para fazer fluxo de caixa. Empresário tem que dever sempre, são todos ricos. Você não sabe quanto deve. É ruim, mas você não deve nada para ninguém? Pagou sua casa? O Corinthians é futebol, tem que dever para empresário, para jogador. Não é normal, mas tem algum deles reclamando?", questionou.

Informado de que o agente André Cury, um dos mais importantes do país, está processando o Atlético-MG e cobrando o pagamento de dívidas, Sanchez rebateu.

"No Galo... No Corinthians estou falando. Vocês estão assim com empresário, dá um sentido que tenho esquema com empresário. Quem tá ouvindo não sabe, Giuliano Bertolucci é meu amigo pessoal, de anos, nossos filhos cresceram juntos. Eles sabem que o Corinthians vai pagar, nunca deixou de pagar ninguém. Pode ter demorado um ano, mas sempre pagou todo mundo. Estava quebrado, falido como vocês falavam. Continua quebrado, falido", ironizou.

"É o que se tinha do momento, estamos há sete anos sem arrecadação da Arena. Tirando o Pedrinho, ficamos quatro anos sem vender jogador. Tem time grande milionário que quando não vender R$ 250 milhões você vai ver o que vai acontecer", argumentou.

Questionado se não via a situação de viver no fio da navalha das contas como "desesperadora", Andrés defendeu que as equipes brasileiras fiquem endividadas para montar times fortes e campeões.

"Mas (clube de futebol) tem que dever R$ 2 bilhões, é um time sem fins lucrativos. Eu quero ser campeão. Eu tenho que dever R$ 2 bilhões e pagar. Agora não, dever R$ 2 bilhões e dar calote? Aí (não)... É pagável. Que empresa você conhece que não tem dívida? Vocês (imprensa) fazem drama. Tem que fazer um campeonato de balanço então", desdenhou, antes de atacar o Atlético-MG.

"Desesperadora é (a situação) do Atlético-MG. Que teve R$ 1 bilhão, tem R$ 300 milhões de receita e deve R$ 1 bilhão para os donos, que estão colocando dinheiro e vão tomar aquilo lá. Vão faturar aquilo lá", finalizou.