<
>

Técnico que agrediu bandeirinha no Espírito Santo é suspenso por 200 dias

Agressão aconteceu no último dia 10 na partida entre Desportiva Ferroviária e Nova Venécia pelo Campeonato Capixaba


Rafael Barcelos, treinador que agrediu a bandeirinha Marcielly Netto durante uma partida do Campeonato Capixaba, foi punido por 200 dias. Nesta terça-feira (27), o técnico foi julgado pela Primeira Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJD-ES).

A sessão durou pouco mais de quatro horas. Rafael não esteve presente e foi representado por Julio Cezar Campana Filho, advogado da Desportiva Ferroviária. A decisão ainda cabe recurso.

Logo depois da agressão, Rafael Barcelos foi demitido pelo clube capixada e já cumpria suspensão preventiva. Já Marcielly esteve presente na audiência e depôs.

O advogado teve 15 minutos para apresentar a defesa e argumentou que não reconhece agressão e a tentativa de atingir a auxiliar. Segundo Julio Cezar, a bandeirinha apontou o dedo para o rosto do treinador e, por conta da proximidade, Rafael não conseguiu desviar, aparentando a carga.

A procuradora Juliana Arivabene já havia pedido a pena máxima ao treinador, denunciado por cinco infrações no Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Para além de somente o período de afastamento, o pedido foi feito para que a punição também tivesse cunho pedagógico.

No último dia 10, o treinador da Desportiva Ferroviária agrediu a auxiliar com uma cabeçada no intervalo da partida contra o Nova Venécia, pelo Campeonato Capixaba. Segundo a súmula, após o fim do primeiro tempo, o treinador invadiu o campo e foi na direção da arbitragem, proferindo as seguintes frases:

“Você está de sacanagem, p****, foi pênalti ali e você não marcou, você acabou o jogo no escanteio caralho, você não pode fazer isso”.

“Tira a mão de mim, só porque é mulher vai ficar me encostando, vai se f...”.

Após pedir a expulsão do treinador, Marcielly viu Rafael partindo para cima e acertando uma cabeçada em seu rosto. O técnico foi contido por Márcio Berger, o outro auxiliar, e seus próprios atletas.