<
>

Com 2 de Hulk e golaço de Nacho, Atlético-MG vence Cruzeiro na final única e é tricampeão do Mineiro

Atlético-MG conquistou o Campeonato Mineiro com vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro e foi campeão estadual pela 47ª vez na história


O Atlético-MG é tricampeão do Campeonato Mineiro!

Neste sábado, no Mineirão, o Galo venceu o rival Cruzeiro por 3 a 1, na final única do Estadual, e sagrou-se campeão pela 47ª vez em sua história, sendo a seguida depois de 2020 e 2021.

É a 1ª vez que o Atlético consegue um tri do Mineiro desde o famoso Hexa do final dos anos 70 e início dos 80 (1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1983).

O atacante Hulk foi o grande destaque da finalíssima, anotando dois gols: um batendo de fora da área, no 1º tempo, e outro de pênalti, no 2º.

O craque atleticano ainda deu a assistência para Nacho Fernández deixar a zaga da Raposa perdida e fazer um golaço de perna direita.

Aos 45 do 2º tempo, o artilheiro Edu, eleito o craque do Mineiro, diminuiu de cabeça para os celestes, mas já era tarde para a reação.

Apesar da derrota, o Cruzeiro fez uma partida bastante digna, especialmente na etapa inicial, o que foi reconhecido por sua torcida.

A massa atleticana, por sua vez, segue em lua de mel com a equipe, que continua empilhando taças com o "supertime" montado por seus mecenas.

Ao todo, foram 53.572 torcedores na linda festa no Mineirão, com uma renda de R$ 4.851.600,00.

Situação do campeonato

Com o resultado, o Atlético-MG é campeão estadual pela 47ª vez em sua história, abrindo 9 de vantagem sobre o Cruzeiro.

Já a Raposa lamenta seu 26º vice no Campeonato Mineiro, e agora foca suas atenções na luta pelo acesso na Série B.

O cara: Hulk

Em uma partida que começou complicada para o Galo, o craque tratou de resolver, como sempre.

Aos 31 do 1º tempo, Hulk ganhou no corpo de Eduardo Brock e soltou a bomba de fora da área, abrindo o placar para o Atlético.

Na etapa complementar, ele fugiu da marcação celeste, passando a jogar entre as linhas de meio-campo e zaga, e ajudou mais uma vez.

Com um ótimo passe, o ex-seleção brasileira iniciou a jogada que terminou no golaço de Nacho Fernández.

Para completar sua festa, o matador ainda fez o 3º tento alvinegro, cobrando pênalti com perfeição.

Mais uma grande atuação para o Bola de Ouro do último Campeonato Brasileiro, e mais uma taça em sua galeria.

Foi mal: Rafael Cabral

Não dá para dizer que o 1º gol do Galo foi uma falha feia do goleiro do Cruzeiro, mas ele certamente poderia ter feito melhor...

O chute de Hulk de fora da área veio rasante, mas Rafael Cabral sequer pulou na bola, preferindo dar o famoso "golpe de vista".

Se ele tivesse ao menos esticado o braço, teria chegado tranquilamente na bola, o que lhe daria boa chance de defender.

Não foi uma grande falha, mas certamente se espera mais de um goleiro considerado de alto nível...

No 2º tempo, ainda saiu mal do gol e fez o pênalti que resultou no 3º tento atleticano.

Próximos jogos

O Atlético-MG volta a campo na quarta-feira (6), às 21h (de Brasília), contra o Tolima, pela Conmebol Libertadores.

Já o Cruzeiro joga na próxima sexta-feira (8), contra o Bahia, pela estreia na Série B do Campeonato Brasileiro.

Ficha técnica

Atlético-MG 3 x 1 Cruzeiro

GOLS: Atlético-MG: Hulk [31' e 81' (pênalti)] e Nacho Fernández [65'] Cruzeiro: Edu [90']

ATLÉTICO-MG: Everson; Mariano, Nathan Silva, Réver e Guilherme Arana; Allan (Otávio), Jair (Eduardo Sasha), Zaracho e Nacho Fernández (Júnior Alonso); Keno (Ademir) e Hulk Técnico: Antonio Mohamed

CRUZEIRO: Rafael Cabral; Rômulo, Oliveira, Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira (Miticov), Pedro Castro (João Paulo) e Fernando Canesin (Adriano); Vítor Roque (Daniel Jr.), Vítor Leque (Waguininho) e Edu Técnico: Paulo Pezzolano