<
>

LoL | 'Me paga nunca?', diz Hawk em rede social para Santos Esports

play
Manchester City x PSG na Champions League! Veja simulação no Fifa 22 com golaço de Rodri e assistência de Neymar (2:00)

Time inglês recebe o francês no Etihad Stadium nesta quarta pela 5ª rodada da fase de grupos da Champions League (2:00)

O jogador afirmou que a dívida seria de R$ 3 mil e que a organização deve este valor a ele a um ano; Hawk atuou como suporte para o Santos e-Sports durante a temporada de 2020 do CBLoL


Ex-suporte do Santos e-Sports, Gabriel “Hawk” foi a público expor sua antiga equipe por uma dívida antiga. Através de seu Twitter, o jogador perguntou à organização se ela não o pagaria nunca, marcando o perfil oficial da equipe e também Leo Di Prado, CEO da Select e-Sports - que administra o braço de esports do peixe -, e também Marcus “MsC33” Vinicius, COO do Santos e-Sports.

Tudo começou com um tweet inicial de Hawk, perguntando se a organização não o pagaria, revelando logo em seguida que já faz um ano que a mesma deve dinheiro a ele. Segundo o jogador, a dívida do Santos e-Sports com ele é de R$ 3 mil reais. “Os caras fazem três mil reais parecer muito”, tweetou Hawk em seguida.

O jogador, que já passou por times como Redemption POA e CNB antes de se juntar ao Santos e-Sports, atuou pelo braço de esporte eletrônico do peixe entre dezembro de 2019 e dezembro de 2020. Durante sua passagem pela organização, Hawk ajudou a equipe a subir para o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) no primeiro split de 2020 e, durante o segundo split, alcançou o quinto lugar na tabela - ficando fora dos playoffs.

No último ano, o Santos e-Sports envolveu-se em uma polêmica parecida, onde os sul-coreanos JackPoT e Rainbow, além do técnico inglês Mora, deixaram de receber seus pagamentos durante o período de sete meses. Na época, a informação foi apurada pelo ESPN Esports Brasil, com o clube justificando o acontecimento por conta das dificuldades para regularizar os vistos de trabalho devido às complicações que envolvem a pandemia de COVID-19.

Até o momento de publicação desta matéria, Leo Di Prado e Marcus Vinicius não se manifestaram sobre o tweet do jogador, tão pouco a organização. Os ex-companheiros de equipe de Hawk, Sarkis e Mewkyo, comentaram a publicação, no entanto não falaram sobre a situação.